8 de novembro de 2013

Josias Pedrinha

Esporte: Surf

_MG_0716
_MG_5547
_MG_0963

Pedrinha: no mar ele dá show Tubo e aéreos de todos os tipos

Atual campeão gaúcho de surfe, Josias Pospichil de Jesus, conhecido por Pedrinha – por ser parecido com o surfista profissional Rodrigo Pedra Dornelles –, iniciou nas ondas com 12 anos de idade. Hoje, com 22, ou seja, uma década após ter literalmente entrado mar adentro, é o número um do Rio Grande do Sul. Quando está surfando, sem dúvida nenhuma afirmou que sua manobra preferida é o tubo e sua especialidade são os aéreos de todos os tipos!

Pedrinha é natural de Osório/RS e hoje reside na praia de Imbé, no litoral norte do estado. “Como morava na praia, na Barra, em Tramandaí, meus vizinhos e amigos surfavam e começaram a me incentivar. Foi então que comprei minha primeira prancha, que era usada (risos). Aí, dois anos depois, com 14 anos, vi um campeonato e senti vontade de participar. Meu grande amigo Maico Souza, das pranchas Netuno, me dava algumas e, assim, pude começar a participar de campeonatos.”

SPORTS MAG – Conta um pouco de sua trajetória no surfe desde o início até os dias de hoje.

Pedrinha – O primeiro campeonato que participei foi na praia de Imbé, onde moro atualmente, e fiquei em quarto lugar na categoria Open. Com 15 anos, o Maico me deu a minha primeira prancha nova, feita especialmente para mim. Aí não parei mais de surfar e competir. Com 17 anos, fechei um patrocínio com a Proside, por meio dos meus amigos Everton Santos e Giovano Ferrari, parceria que continua até hoje. Conheci São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Costa Rica, na América Central, e Havaí, nos Estados Unidos. No ano passado, fui campeão gaúcho na categoria Open, meu maior título até hoje. Neste ano, comecei uma nova parceria, com a FR Surfboards, que, a partir de agora, vai fazer as minhas pranchas. E, se Deus quiser, na metade do ano entro na faculdade de Educação Física. Quero estar sempre ligado ao surfe e trabalhar nessa área que me traz tantas alegrias e satisfação!

SPORTS MAG – Como são sua rotina e seus treinos?

Pedrinha – Acordo sempre cedo para ver as condições do mar. Eu surfo quase todos os dias pela manhã e à tarde, faça chuva ou faça sol. Três vezes por semana faço um treinamento funcional, por cerca de uma hora, com o professor e amigo Leo no Studio Natural Fit, que me patrocina. À noite, estudo em casa para o vestibular.

SPORTS MAG – Que tipo de preparo o atleta de surfe tem que ter para não sofrer lesões? Você já teve alguma?

Pedrinha – É muito importante que os surfistas tenham um bom preparo físico e pratiquem outras atividades, como pilates, treinamento funcional e musculação, por exemplo, para que fortaleçam a musculatura e as articulações e, assim, evitem lesões. Eu, ainda bem, nunca sofri nenhuma lesão em razão do surfe. No entanto, é um esporte que exige, sim, um preparo físico alto de quem o pratica, pois, com o tempo, podem surgir lesões sérias que acabam atrapalhando a carreira do atleta. Somente os que têm bom acompanhamento e preparo físico conseguem se manter no topo por bastante tempo.

SPORTS MAG – O que mais marcou você na sua vida de atleta do surfe?

Pedrinha – Com certeza nestes dez anos de surfista o que mais me marcou foi minha viagem para o Havaí, em janeiro deste ano. Foi um grande sonho que consegui realizar. Também não esqueço da viagem que fiz para a Costa Rica em 2011.

SPORTS MAG – Para você ser atleta do surfe e competir chegando ao topo do ranking gaúcho, como chegou em 2012, teve que abdicar de algo em sua vida?

Pedrinha – É difícil conciliar o surfe com outro trabalho, pois, como meu sonho é viver do esporte, preciso ter disponibilidade para treinar todos os dias. Em alguns momentos faço surfe trips com os amigos para fazer vídeos e tirar fotos. Mas confesso que é complicado, vivo sempre com o dinheiro contado, almoçando e jantando na casa dos meus amigos ou dos meus irmãos, fazendo o que dá com o que eu ganho, pois tenho que pagar as inscrições nos campeonatos e as viagens, ficando bem apertado. Mas é isso que me traz felicidade. Agora, no segundo semestre, pretendo começar a faculdade de Educação Física no turno da noite e ir conciliando com os meus treinos. Não consigo me imaginar fazendo outra coisa!

SPORTS MAG – O que você gosta de fazer quando não está na água ou estudando para o vestibular?

Pedrinha – Nos fins de semana, aliás, em todos eles, seja em Imbé ou em Porto Alegre vejo minha namorada, a Marília Grillo. Estamos juntos há mais de quatro anos. Ela é de Porto Alegre e acabou de se formar em Direito na PUCRS. Além disso, também curto estar com meus amigos.

  • Pedrinha participou do filme “Another Level”, de Guilherme Solano da AIPE Surf Company, que também editou o filme do atleta no Havaí, “Primeira Impressão”. Ele foi vice-campeão gaúcho júnior, em 2010; vice-campeão gaúcho Open, em 2011; campeão do Lost Air Show, em 2011; e campeão gaúcho Open, em 2012.