Albumina, proteína isolada da carne e dos vegetais

Para fechar o assunto “proteínas” nesta edição, vou falar sobre o papel nutricional da albumina, proteína isolada da carne e as proteínas vegetais em forma de suplemento.

Albumina 

É uma proteína encontrada em abundância no nosso plasma sanguíneo, produzida pelo fígado depois de metabolizar alimentos ricos em proteína, como carne, leite ou ovos. Sua função no nosso corpo é regularizar a pressão osmótica do sangue; transportar hormônios e controlar o pH sanguíneo. Quando utilizada como forma de suplemento, serve para ajudar a ganhar massa muscular, comportando-se como um suplemento proteico de liberação gradual na corrente sanguínea.

Para o produção da albumina na forma de suplemento, o principal substrato utilizado é o ovo de galinha, porém, dependendo do modo de extração, essa fração proteica pode causar efeitos colaterais, como gazes intestinais. Outro cuidado que o consumidor deve ter ao utilizar esse suplemento é a dose correta, pois ela é rica em sódio e se consumida em excesso provoca retenção líquida, desajustes na pressão arterial e problemas no fígado.

Proteína isolada da carne ou Beef Protein 

É a opção de consumir os aminoácidos com o maior poder anabólico sem as gorduras saturadas e o colesterol característicos da carne bovina. Além disso, a marca pioneira no lançamento desse suplemento utiliza na sua produção a tecnologia de retenção anabólica de nitrogênio (ANRT), que ajuda na reciclagem dos aminoácidos, fazendo eles trabalharem apenas nas vias anabólicas. Esse processo evita a formação de elementos tóxicos, como a amônia, que podem diminuir seu desempenho físico e muscular. Apesar de ser rica em creatina, trata-se de uma proteína de absorção rápida, que pode ser utilizada como pós-treino sozinha ou em conjunto com o whey protein. Não é recomendada para pessoas que estão em dieta de emagrecimento.

Proteína isolada dos vegetais

É uma alternativa ao consumo de proteínas de origem animal, e que, por ser concentrada em forma de suplemento, torna-se a melhor alternativa aos vegetarianos praticantes de exercícios físicos.

A mais conhecida de todas é a proteína isolada da soja. Porém, entre os cereais, o que apresenta a melhor composição de aminoácidos para o metabolismo humano, é a proteína obtida do arroz integral. Essa proteína, quando metabolizada, gera menos resíduos nitrogenados, favorecendo a função renal de filtragem desses catabólitos. Além disso, diferentemente da soja, não possui isoflavonas, que não são bem-vindas para os homens que desejam hipertrofia.

Outras fonte de proteínas vegetais na forma de suplementos são os blends, que, como o próprio nome sugere, é constituído de várias fontes desses alimentos.

A ideia de variar a origem da fonte de suplementação proteica é a obtenção de um aminograma completo, ou seja, obter todos os aminoácidos necessários para uma boa construção muscular. Porém, de nada adianta uma ótima suplementação se a sua dieta e o seu treino não estiverem, da mesma forma, excelentes. Então, agora que você já sabe tudo sobre suplementação proteica, é hora de treinar e fazer uma alimentação personalizada!