17 de julho de 2016

Opinião apresenta Mato Seco

Mato Seco foto Gabriel Brambatti

Foto: Gabriel Brambatti //

O Mato Seco, que chegou a participar da terceira temporada do reality show musical SuperStar no começo desse ano, vai aproveitar o segundo semestre para cair na estrada.

O grupo paulista de reggae, aclamado em todo o Brasil por causa das suas músicas politizadas e abençoadas por Jah, irá se apresentar no Opinião, mais uma vez, no dia 11 de agosto. A banda estará na capital gaúcha, um ano após o seu último show por aqui com o tributo-homenagem Marley Experience, para fazer um apanhado geral da sua carreira, que irá completar 15 anos em 2017 e que conta, atualmente, com três discos lançados, todos disponíveis para download gratuito no site oficial do grupo.

Os destaques do repertório, que deverá apresentar uma ou outra música inédita, como o single recém-divulgado “Vida Real”, ficarão também sob responsabilidade dos clássicos “Pedras Pesadas”, “Brilho de Sol”, “Jah Sabe, Jah Vê”, “Navegantes da Ilusão”, “Visão Moderna”, “Brilho Oculto” e “Mato Seco (Resistência)”, todos de diferentes épocas e que muito tocaram nas rádios especializadas em reggae do nosso país.

MATO SECO

O Mato Seco foi formado em 2002, na cidade de São Caetano do Sul, no interior de São Paulo, do encontro de sete grandes amigos de infância. Considerada hoje uma das grandes potências do reggae nacional, a banda vai arrebatando cada vez mais fãs e registrando grandes bilheterias por onde passa, em todo o país, participando dos mais importantes eventos do cenário atual.

Com mais de uma dúzia de músicas na boca dos fãs, o Mato Seco se destaca pelas letras bem elaboradas, ao lado das mensagens positivas com conotações políticas e sociais, objetivando disseminar a filosofia do bem e da justiça. As composições “Brilho Oculto”, “Resistência”, “Tudo Nos é Dado”, “Caminho da Luz” e “Pedras Pesadas”, por exemplo, são consideradas hinos do reggae brasileiro.

A banda possui três discos de estúdio lançados, todos disponíveis para download gratuito no seu site: “Mato Seco”, de 2006; “Seco Mas Não Morto”, de 2009; e “Seco e Ainda Vivo”, de 2013. O álbum mais recente, produzido pelo gênio jamaicano Errol “Flabba” Holt possui uma participação especial do Groundation e foi o vencedor da categoria “melhor álbum de reggae” do Prêmio Dynamite de Música Independente. A música “Pedras Pesadas”, linha de frente desse CD, contou com um videoclipe lançado pela MTV e também veiculado no Youtube, onde ultrapassa a marca de 720 mil visualizações.

Nos dois últimos anos, o Mato Seco excursionou com o projeto Marley Experience, um tributo ao Reio do Reggae, também lançado em CD e com acesso irrestrito no Youtube. Preocupados em fazer o bem, a banda também participou de diversos eventos beneficentes, para diferentes finalidades, colocando em prática muito daquilo que prega em suas canções. Em novembro de 2015, o Mato Seco lançou o single “Vida Real” e, no mês seguinte, gravou o seu primeiro DVD, intitulado “Pronto a Botar Fogo”. O grupo também participou, no começo desse ano, do reality show global SuperStar.