Parques Nacionais são atração em Jackson Hole

Fotos: Divulgação //

Nos momentos em que os visitantes não estiverem esquiando nem praticando snowboard, a cidade tem várias opções de passeio.

O destino, singular, continua cativando seguidores por manter o mais autêntico cenário de “velho-oeste” norte-americano entre os resorts de esqui. Mas os milhões investidos nas últimas temporadas e os hotéis presentes na Gold List da renomada “Condé Nast Traveler”, também assumem a responsabilidade por atrair cada vez mais gente.

As inovações feitas para atrair mais esquiadores e snowboarders intermediários deu certo – até então, 50% das pistas eram exclusivas dos experts. A quantidade de visitantes que pipocou por lá nas duas últimas temporadas cresceu consideravelmente superando o recorde de visitantes. A combinação de condições ambientais perfeitas e melhorias contínuas na manutenção e preparação do terreno fazem de Jackson Hole o destino de perfeito para todos os esquiadores.

Nos momentos em que os visitantes de Jackson Hole não estiverem esquiando nem praticando snowboard, a cidade tem várias opções diferentes que com certeza tornarão as férias ainda mais agradáveis tais como patinação no gelo, snowshoeing, snowmobile, ou deslizar em mais de dezenas de quilômetros de pistas de cross country. Para atividades mais calmas fora das pistas, os visitantes podem desfrutar de relaxantes passeios em trenós ou ainda, uma visita aos Parques Nacionais de Yellowstone (famoso em filmes de cowboy e em desenhos animados como Zé Colméia) e Grand Teton, em funcionamento na Floresta Nacional de Bridger Teton. Juntos, formam um vibrante complexo de belezas naturais.

Jackson Hole continua famosa por sua neve de aspecto único. São 1.261 metros verticais de terreno sem obstáculos e mais de 10 km² das melhores pistas de esqui e de snowboard para todos os níveis na América do Norte, com sua inconfundível atmosfera remanescente do velho oeste.Próximo aos Parques Nacionais de Yellowstone e Grand Teton, e em funcionamento na Floresta Nacional de Bridger Teton, Jackson Hole é o destino dos esportes de neve com a paisagem mais espetacular de todas.

Inaugurada no fim de 2009, The Aerial Tram continua sendo um dos cartões postais de Jackson Hole. No lugar de cadeiras e gôndolas para duas, quatro ou oito pessoas – o normal em estações de esqui – a gôndola transporta até cem da base de Teton Village até o topo da Rendezvous Mountain, numa ascensão vertical de 1.261 metros.

PARQUE NACIONAL DE GRAND TETON

Alces, Elks, veados e bisões são alguns dos mamíferos de médio e grande porte frequentemente vistos no Parque. Localizado na região noroeste de Wyoming, está situado a cerca de 120 Km ao sul do Old Faithful Geyser, principal atração do Parque Nacional de Yellowstone. Foi criado pelo congresso americano (1929) para proteger as deslumbrantes paisagens alpinas do Grand Teton Range e uma diversificada gama de animas e plantas selvagens.

O ponto mais alto dentro do parque é representado pelo Grand Teton Peak, com seus 4.197 metros de altitude em relação ao nível do mar. É o segundo pico mais alto dos oito existentes na região. Pelo fato deles se assemelharem com as tetas de um animal, um explorador francês passou pelo lugar no século XIX e chamou o local de Grand Teton. Aos pés do Grand Teton Range encontra-se pelo menos sete grandes lagos formados com o degelo de gigantescas geleiras que ali existiam na época da última era glacial. Além de outras dezenas de lagos alpinos distribuídos dentro dos limites do parque. Cada um deles com águas incrivelmente cristalinas e dependendo da incidência da luz solar com tons de azul e verde incríveis.

Alces, Elks, veados e bisões são alguns dos mamíferos de médio e grande porte frequentemente vistos no parque. Ursos negros são comuns em áreas florestais, enquanto ursos pardos e lobos são ocasionalmente vistos na parte norte do parque em direção ao Parque Nacional de Yellowstone. Além disso, mais de trezentas espécies de aves podem ser observadas em Grand Teton, incluindo águias americanas e Ospreys, os falcões peregrinos. Dentro do reino vegetal, mais de mil espécies de plantas superiores crescem dentro dos limites do parque.

Apesar de estar no meio do nada, devido a sua proximidade com Jackson Hole e do Parque Nacional de Yellowstone, Grand Teton National Park atrai cerca de 2,7 milhões de visitantes por ano, o que faz dele o sexto parque nacional mais visitado dos EUA ficando atrás apenas do Great Smoky Mountains, Grand Canyon, Yosemite, Yelowstone e Olympic Nartional Parks. O Grand Teton National Park não é tão grande, diverso e complexo como seu vizinho Yellowstone (sete vezes maior), mesmo assim ele tem quase o tamanho de duas Cingapuras.

Dirigir ao entardecer, à noite e no início da manhã pode ser particularmente perigoso, é preciso muita atenção na estrada, pois possíveis animais podem aparecer no caminho. Muitos dos alces, elks e veados costumam atravessar as estradas em suas migrações noturnas e no caso específico dos Alces, que muitas vezes utilizam as estradas como rota de migração. Como eles são os maiores representantes da família dos cervídeos um encontro com eles em alta velocidade a noite pode ser fatal.

PARQUE NACIONAL DE YELOWSTONE

É impossível visitar a região e não lembrar dos personagens Zé Colméia e Catatau, um dos clássicos de Hanna-Barbera. De exploradores, caçadores, comerciantes de pele, topógrafos, pintores e fotógrafos. Muitos já tinham passado por ali. Mas foi a influência do fotógrafo William Henry Jackson e do pintor Thomas Moran que fez o Congresso americano, em 1872, aprovar a lei que estabelecesse a região como o primeiro parque nacional da América, o Parque Nacional de Yellowstone. Sua área é gigantesca, são cerca de 9 mil m². Yellowstone é famoso por seus gêiseres, lagos e outras áreas termais, que existem devido ao vulcão, ainda ativo. A quantidade de vida selvagem e beleza impressionante onde se situa, fez com que, em 1978, o primeiro e mais antigo parque nacional do mundo fosse declarado Patrimônio Mundial da UNESCO.

Se o Parque Nacional de Grand Teton é pequeno comparado ao Yellowstone, este é também mais sereno e contemplativo. Requer paciência, esforço físico e mais tempo de visitação. No verão, quando mais da metade dos 3 milhões de turistas anuais visitam a região – suas estradas nos arredores ficam repletas de vistantes que disputam um espaço e muitos momentos para fotografias – no inverno, as temperaturas ficam entre os -20°C e os -5°C durante o dia. Durante a noite é comum as temperaturas descerem abaixo de -20ºC.

Yellowstone é programa para qualquer um, desde os mais aventureiros até famílias com crianças. É impossível visitar o Yelowstone e não lembrar dos personagens Zé Colméia e Catatau, um dos clássicos de Hanna-Barbera. Porém, alimentar os ursos com geléia e sanduíches estão distantes dos dias de hoje. Isso era nos desenhos animados. Hoje há regras de comportamento. Desde 1970, o Parque proíbe alimentar animais. E também impede o visitante de se aproximar deles. A regra é clara: menos de 100 metros dos ursos e dos lobos, e a 20 metros de qualquer outros animais.

Mas existem lugares onde os animais – ursos-pardos, ursos-negros, alces, cervos, lobos, bisões, veados, carneiros-selvagens surgem repentinamente e caminham entre os carros pelas estradas ou bem próximos dela. O visitante pode se prevenir com algumas dicas dos guardas florestais. Uma delas é levar um spray de pimenta desenvolvido para afastar os mal intensionados. Populares, são vendidos até nos restaurantes.

Nem todos que visitam Yellowstone buscam pela vida selvagem. Muitos procuram a beleza dos gêiseres, nascente termal que entra em erupção em determinados espaços de tempo, lançando uma coluna de água quente e vapor para o ar. São mais de 300 géiseres, uma das maiores concentração de geirseres do mundo como o famoso Old Faithful Geyser, considerado o maior deles. E ainda, oGrand Prismatic Spring, a maior e mais espetacular piscina termal de Yelowstone.

Quem leva –

A Sete Mares leva com um pacote completo que inclui 7 noites de hospedagem no Hotel Teton Mountain Lodge e seis dias de ski-lift. Para aqueles que quiserem curtir a temporada entre os dias 1 de janeiro e 15 de fevereiro, custa a partir de US$ 1.951,00 por pessoa em apartamento duplo. Taxas & Resort fee. Criança esquia grátis. Cada adulto que paga o ski lift tem direito a uma criança grátis. Informações e Reservas: 3121-2888 ouwww.setemaresturismo.com.br. A Interpoint leva com um pacote completo que inclui 7 noites de hospedagem em acomodação Superior King Room no Hotel Jackson e seis dias de ski-lift. Para aqueles que quiserem curtir a temporada entre os dias 10 e 17 de fevereiro, custa a partir de US$ 1.826,00 por pessoa em apartamento duplo. Criança esquia grátis. Cada adulto que paga o ski lift tem direito a uma criança grátis. Informações e Reservas: 3087-9400 ou www.interpoint.com.br