6 de novembro de 2013

Solar Mirador

08-01-dsc_9027
08-02-000005 cópia
08-04urucummoqueca cópia

SOLAR MIRADOR – PRAIA DO ROSA – SANTA CATARINA

Vista com quarto?

por Cris Berger

Era um julho tipicamente frio. Eu voltava à Praia do Rosa para cobrir a temporada das baleias francas, que acontece de julho a outubro. Além das gorduchas eu estava de olho no que de novo tinha em terra firme. Numa destas “farejadas” encontrei a pousada Solar Mirador. Nome propício, pensei. A vista que se tem da recepção é de tirar o fôlego. Fiz um rápido tour e gostei, a coloquei na minha listinha de lugares charmosos e com estilo. Passaram uns dias e tocou o telefone, do outro lado da linha a “proprietária da vista”, supersimpática, agradecendo a minha visita e convidando para um regresso. Um convite destes não se pode recusar e fui experimentar o que meu crivo de repórter já havia aprovado. Bem, de lá para cá, tive a sorte de me hospedar algumas vezes no endereço que considero o melhor da Praia do Rosa. E parece que eu não sou a única a gostar destes recantos. O pessoal australiano do WCT (Taj Burrow, Joel Parkinson, Bede Durbidge, Dayyan Neve, Tom Withaker, Philip Macdonald, Drew Courtney, Kieren Perrow e Kai Ottoné) faz de lá seu lar durante as provas de um dos principais campeonatos de surf mundial. Nas próximas linhas vamos entender por que quem vos escreve e estes nomes nobres do surf marcam presença assídua em um dos 12 bangalôs.

Visual deslumbrante do Solar Mirador!

Quando eu morei na Austrália, no metrô eu namorava um cartaz que dizia assim: Quarto com vista ou vista com quarto? Pois é exatamente está a lembrança que eu tenho do Solar. Espertamente a Suzaninha deixou claro para o arquiteto Mario Quintana que do chuveiro, cama, sacada seus hóspedes deveriam admirar o mar. E assim se fez. Cada chalé foi projetado para enaltecer duas coisas: a privacidade e a vista.  A pedida ali é romance. Uma viagem para se fazer com um amor.

E já vou avisando, se der vontade de ficar apenas pelas imediações do deque com piscina, dos quartos com sacada e rede, do gazebo de massagens, da sala de jogos e do restaurante Urucum que “mora” dento do Solar, se entregue sem a mínima culpa. Ok, ok, um pulinho à praia é inevitável, então pegue a trilha que rasga a mata Atlântica e siga até a beira da lagoa onde uma canoa vai transportar você até o outro lado da margem.

A melhor vista do Rosa, alguma dúvida?

Foto: Cris Berger

Aqui vai uma sugestão: corridinha ao entardecer na beira da praia com mergulho. Afinal a duplinha endorfina e banho de mar é sagrada. Se a água é fria durante o inverno? Sim, muito. Mas com o corpo aquecido mergulhar é uma delícia. Pense bem, a gente vive uma vez e não podemos perder nada! Este é o espírito que se deve chegar: querer aproveitar cada segundo e viver intensamente.

Você sabia que a Praia do Rosa foi eleita uma das 30 baías mais bonitas do mundo? Sim, do mundo! Não é pouca coisa não. E basta olhar para ela num entardecer quando uma luzinha baixa ali e a deixa dourada, com a areia em tons rosados (daqui vem seu nome) e a lagoa fica verdinha, o mar ainda mais azul e aquelas montanhas parecem abraçá-la. E já que tocamos no assunto: beije, abrace, faça carinho, juras de amor, inove, ouse e ame com toda a intensidade. A Suzaninha e o Beto (meu casal ícone de amor na terra) ajudam o cupido a fazer muito bem o seu trabalho.

Se o frio chegar, não tem problema!

Foto: Cris Berger

Pense comigo: uma cama grande e muitos travesseiros, afinal de contas, amor vai bem com luxo e conforto — cortina transparente revelando nuances da beleza externa, rede que convida para um namoro com aquele balancinho gostoso, o chuveiro que chama a um banho a dois, e se você pretende levar a sério mesmo tudo dito até aqui escolha o chalé com jacuzzi na sacadinha. Bom, daí diga adeus ao mundo e se atire de corpo e alma à luxúria.

Fora dos quartos (que têm salinhas, ou seja, são superespaçosos) você vai encontrar um deque de madeira com espreguiçadeiras, mesas, guarda-sóis, tatumes e sempre um garçom por perto para lhe agradar com as delícias do Urucum preparadas sob o comando do restauranter Rafael Miralha. Deixe o sol bronzear você, peça ostras (dizem ser afrodisíacas), um espumante da Cave Geisse e fique na piscina a olhar a bela paisagem. Para o final de tarde agende uma horinha na jacuzzi, ao ar livre, e privativa. Lá, deixe a imaginação correr solta, ninguém o vê – entendeu o recado?

E já que ninguém vive só de amor… (dizem) é necessário comer, entregue-se ao menu do Urucum – que, vejam só, das mesas tem uma bela vista. Lá você encontra a culinária capixaba (do Espírito Santo), prove a moqueca com azeite de oliva e de urucum, feita na panela de barro, é superlevinha e saborosa. Há outras delícias no cardápio, que é bastante eclético.

Não saia sem provar as delícias do Restaurante Urucum!

Foto: Cris Berger

Convencido? Faça sol ou chuva – bem, se tiver lua cheia é uma loucura – o Solar é um verdadeiro ninho de amor. Não é a toa que o Guia Quatro Rodas os elegeu uma das melhores pousadas para casais no Brasil.

É conforto e requinte num clima super descontraído. Não deixe de trocar dois dedinhos de prosa com a Suzi e o Beto (os felizes proprietários) – garanto que eles facilmente se tornarão seus mais novos melhores amigos.

Cris Berger

crisbergerpelomundo.blogspot.com

www.crisberger.com

55 51 3321-2709 / 9994-4041

MSN: cris_berger@hotmail.com