23º Revezamento Volta à Ilha apresenta novidades

Foto: Christian Mendes //

Nem mesmo Carlos Duarte, idealizador do evento, poderia imaginar que depois de 23 anos sua despretensiosa ideia de dar a volta à Ilha de Santa Catarina correndo se tornaria um dos eventos mais desejados do país para os amantes de corrida.

Passando por muitas transformações ao longo das vinte e duas edições realizadas, o Revezamento Volta à Ilha vivenciou as grandes transformações de Floripa, como as alterações nas vias, o crescimento populacional e a fama de melhor cidade do Brasil para se viver e empreender. Porém, uma coisa não mudou: Florianópolis continua sendo o lugar ideal para a realização de eventos esportivos, especialmente os que têm ligação com a natureza. E nenhuma prova tem um apelo maior quando o assunto é esse. Confirmado para o dia 7 de abril, o 23º Revezamento Volta à Ilha chega com algumas novidades, a presença garantida de ídolos do esporte e a esperança de todos os atletas para conseguir a oportunidade de participar dessa festa do esporte.

Como acontece em todos os anos, as equipes que não possuem vagas garantidas, de acordo com o regulamento, se inscreveram em um sorteio e após muita expectativa foram divulgados os confirmados para o evento de 2018 (ver aqui). Dividido nas categorias Aberta Elite, Aberta Mista, Feminina, Veterana Mista, Veterana 40, Veterana 50, Veterana 60, Duplas e Participação, o Revezamento Volta à Ilha contará mais uma vez com 400 equipes e 4.000 atletas de todo país. Após o primeiro sorteio, a organização entrou em contato com as equipes sorteadas e, devido ao grande número de pedidos, a partir desse momento passa a avaliar a possibilidade de inclusão de novas equipes em determinadas situações (os grupos que têm interesse e ficaram de fora do sorteio devem procurar a Eco Floripa que irá avaliar cada caso).

Mantendo o percurso das últimas edições, as novidades sobram para o formato da prova. Uma delas está na opção de largadas em pontos diferentes para as equipes mais lentas. A chamada “Participação R” funcionará com largadas simultâneas dos pontos de números 1 – Avenida Beira-Mar Norte – e 5 – Praia de Jurerê, às 7h15 e 7h30. “Nossa ideia é possibilitar com que as equipes de pace mais lento consigam finalizar a prova com mais tranquilidade e poder desfrutar do evento sem estresse. Os quatro primeiros corredores fazem os percursos 1, 2, 3 e 4, enquanto outro grupo larga do cinco em diante. Após a conclusão das quatro primeiras etapas os atletas se encontram com os demais para o prosseguimento do trabalho em equipe”, explica Carlos Duarte, organizador do evento.

Com 140,8 km a prova é dividida em 17 trechos com os mais distintos níveis, tipos de solo e altimetria, passando por praias, trilhas, asfalto, morros e dunas. Como sempre, a divisão das equipes de acordo com as aptidões de cada atleta é fundamental para o sucesso na competição.