Brasil busca manter liderança do ranking geral em etapa no Chile

Ana Patrícia/Rebecca, Fernanda Melo/Maria Clara, Fernandão/Ramon Gomes e Nicolas Felipe/Gabriel Zuliani representam o país.

O Brasil já tem o próximo desafio no Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018 menos de uma semana depois de ser campeão da etapa da Argentina nos dois naipes. A parada agora será em Coquimbo, no Chile, até domingo. Quatro duplas representarão o país nesta etapa: Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Fernanda/Maria Clara (BA/RJ) no feminino, e Fernandão/Ramon (ES/RJ) e Nicolas/Gabriel Zuliani (PR) no masculino.

Após duas etapas realizadas, o Brasil lidera o ranking masculino com 380 pontos, e o feminino, com 400 pontos. No último domingo (11.02), na Argentina, Álvaro Filho/Saymon (PB/MS) e Tainá/Victoria (SE/MS) subiram ao lugar mais alto do pódio. Agora serão quatro duplas em busca de resultados positivos, uma delas que inclusive já conquistou uma medalha de ouro nesta temporada e espera repetir o feito em Coquimbo.

“Tivemos a felicidade de vencer a primeira etapa da temporada, em Nova Viçosa (Bahia), e treinamos muito forte nas últimas semanas para nos apresentarmos da melhor forma possível. Sabemos que as duplas da América do Sul possuem um estilo de muitas largadas, são times perigosos. Temos que ter atenção e buscar uma adaptação rápida às condições climáticas do lugar”, analisou a mineira Ana Patrícia, de 1,94m.

Ramon Gomes e Fernandão também participaram da etapa de Nova Viçosa, ficando com a medalha de prata. Já as outras duas duplas são estreantes e formadas por jovens, todos com menos de 18 anos, que terão a chance de adquirirem experiência e competitividade no torneio continental. Uma das atletas inclusive possui DNA do vôlei de praia, já que é irmã dos atletas Guto e Marcus Carvalhaes, e filha do ex-jogador e técnico Marcelo Carvalhaes, o ‘Big’.

A etapa de Coquimbo terá 16 duplas em cada naipe, divididas em quatro grupos com quatro duplas. Os dois melhores de cada chave avançam à fase eliminatória. Por ser sede, o Chile poderá ter mais que dois times por naipe. O Circuito Sul-Americano conta pontos para classificação aos Jogos Pan-Americanos de 2019, no Peru.

Ao todo são seis etapas do Circuito Sul-Americano para os dois naipes, e dois torneios ‘Finals’ contando apenas com um naipe cada. O calendário completo pode ser acessado no site oficial da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), em http://voleysur.org/v2/ calendario/calendario.asp.

O ranking geral do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada parada, mesmo que um país tenha mais de uma dupla no pódio. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.