Dobradinha do Shimano Sports Team na Grande Volta Mairipa

Enquanto Viviane Favery foi a campeã, Karen Olimpio garantiu a segunda posição. No Sprint Triathlon American Cup, em Salvador, Clara Carvalho conquistou o vice-campeonato da sub-23 e a quarta posição no geral.

As ciclistas do Shimano Sports Team dominaram a disputa da Grande Volta Mairipa, realizada no município de Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo. Enquanto a paulistana Viviane Favery (Cannondale Brasil Racing) foi a campeã, a mineira Karen Olímpio (Squadra Oggi) garantiu o vice-campeonato. Já no Sprint Triathlon American Cup, realizado em Salvador (BA), a jovem triatleta Clara Carvalho (Sense Factory Racing) terminou como vice-campeã da sub-23.

A Grande Volta Mairipa contou com dois dias de pedal na categoria pro, com total de 129 km somados. No sábado (17) foram 80 km e 2.350 metros de altimetria acumulada, enquanto a prova teve sua decisão no domingo (18), com mais 49 km e 1.050 metros acumulados. Viviane Favery foi o destaque, ao garantir o título com a vitória nos dois dias. No segundo dia, Karen Olímpio acompanhou a campeã, deixando a decisão para os quilômetros finais.

“Nos dois dias mantive meu ritmo de prova. No primeiro, alcancei a líder na metade dos 80 km e, em seguida, consegui abrir mais de 15 minutos da Karen. Na decisão, ela esteve me acompanhando o tempo inteiro de perto e eu não sabia se era uma estratégia para fazer um ataque ou não. Na última descida consegui uma vantagem e garanti esse título”, contou Viviane Favery. “No fim foi ótimo ter a presença da Karen comigo, porque elevou meu nível e deixou a adrenalina bem alta o tempo todo”, completou.

Sprint Triathlon American Cup

Caçula do triatlo no Shimano Sports Team, a mineira Clara Carvalho garantiu neste domingo o vice-campeonato do CAMTRI Sprint Triathlon American Cup, realizado em Salvador, completando a prova na quarta posição na elite feminina. Na modalidade com metade da distância do triatlo olímpico, o percurso contou com 750 m na natação, 20 km de ciclismo e 5 de corrida. Com uma queda no ciclismo, Clara teve que fazer uma corrida de recuperação.

“Cheguei apenas um minuto atrás da terceira colocada do geral, após entregar em último a bike na segunda transição. Agora é sarar logo de todas essas queimaduras da queda no asfalto, os hematomas e uma provável luxação no ombro. Nesta quinta-feira (22) já viajo para Fortaleza para competir no sábado mais uma etapa do American Cup, desta vez na modalidade olímpica”, relatou Clara. Enquanto Luisa Batista foi a campeã na elite, Luma Guillen faturou o título na sub-23.