Jazz, cinema e artes visuais estão na programação do Instituto Ling

No dia 14, o Bourbon Sweethearts – trio feminino da Argentina – faz única apresentação em Porto Alegre. No dia 15, o projeto Meu Filme Favorito estreia com o escritor Fabrício Carpinejar falando de “A infância de Ivan”, de Tarkovsky. A exposição do artista Sérvulo Esmeraldo segue em cartaz até o dia 31.

Vem da Argentina o trio feminino que tem ganhado lugar de destaque na cena jazzística internacional. Formada por Mel Muñiz (Voz, Violão Tenor e Ukelele), Cecilia Bosso (Voz e Contrabaixo) e Agustina Ferro (Voz e trombone), a Bourbon Sweethearts se apresenta no Instituto Ling no dia 14 de março, às 20h.

Com força e personalidade, harmônicas vocais e orquestração particular, o trio acústico interpreta temas clássicos e composições próprias que fazem referência a gêneros musicais populares da primeira metade do século XX, como swing, calipso, blues e jazz. ABourbon Sweethearts tem se apresentado em lugares míticos de Buenos Aires, como Konex, Usina del Arte, Bebop Club, Thelonious Jazz Club, Notorious, Café Vinilo, Teatro Margarita Xirgu, Santos 4040, CC Matienzo, entre outros. Também participa de festivais como o Festival Internacional de Jazz de Buenos Aires, Oh la la Fest, Festival de Jazz y Blues de Junín, Open Folk, Festival Macerar de Mar del Plata, e de eventos como o Sofar Sound Buenos Aires.

A programação musical é uma realização do Instituto Ling e Ministério da Cultura / Lei de Incentivo à Cultura / Governo Federal, com patrocínio daFitesa e da Crown Embalagens e curadoria e produção da Branco Produções.

No dia 15 de março, quinta-feira, o Instituto Ling estreia um novo projeto na área do cinema. Meu Filme Favorito vai trazer, ao longo de 2018, personalidades culturais para conversarem com o público sobre um filme que consideram marcante em suas vidas. A atividade inclui a exibição desse filme seguida de bate-papo com o convidado, mediado pelo jornalista e curador do projeto, Roger Lerina.

A primeira edição de Meu Filme Favorito tem como convidado o escritor Fabrício Carpinejar, que escolheu o filme A infância de Ivan, de Andrei Tarkovsky. A sessão começa às 19h e os ingressos têm os valores acessíveis de R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada).

O convidado Fabrício Carpinejar é escritor premiado, jornalista com larga experiência em programas de rádio e televisão, ator interpretando suas crônicas no espetáculo O Amor Não é para os Fracos, influenciador digital e palestrante requisitado no mundo coorporativo. Foi escolhido pela revista Época como uma das 27 personalidades mais influentes na internet. Seus guardanapos digitais são uma febre entre os internautas e as suas postagens ultrapassam mais de um milhão de seguidores. Carpinejar é comentarista do programa Encontro com Fátima Bernardes da Rede Globo e colunista dos jornais Zero Hora, O Globo e Portal Uol. Conduz o programa Palavra Livre na Rádio Itatiaia de Minas Gerais.

Ganhador do Leão de Ouro no Festival de Veneza de 1962, além de prêmios em San Francisco, Varsóvia e Nova York, A Infância de Ivan (1962, URSS, 1h37min) é o primeiro longa-metragem do aclamado diretor soviético Andrei Tarkovsky. Pela beleza poética de sua fotografia – elemento primordial do cinema – Tarkovsky é considerado o cineasta que mais se aproxima do que seria a verdadeira arte cinematográfica.

As sessões do Meu Filme Favorito vão acontecer uma vez por mês e a lista de convidados inclui nomes como a jornalista Tânia Carvalho, os cineastas Carlos Gerbase e Jorge Furtado, os músicos Vitor Ramil e Nei Lisboa, os escritores Michel Laub e Martha Medeiros, a filósofa Marcia Tiburi e a psicanalista Diana Lichtenstein Corso.

Esta programação tem patrocínio da Crown Embalagens e financiamento do Ministério da Cultura, Governo Federal.

Até o dia 31 de março, o Instituto Ling apresenta PulsationsPulsações – Do arquivo vivo de Sérvulo Esmeraldo, exposição do artista cearense falecido em fevereiro de 2017, pouco antes de completar 88 anos. A exposição mostra uma das trajetórias mais originais da arte brasileira: conhecido por seu rigor geométrico-construtivo, Esmeraldo incursionou pela escultura, a gravura, a ilustração e a pintura, tendo sido um dos pioneiros da arte cinética e autor de obras de geometria e luminosidade singulares.

A mostra, com curadoria de Ricardo Resende, traz 84 peças – entre gravuras, matrizes, desenhos, estudos, relevos, maquetes, instalações, documentos e fotografias – que fazem parte do arquivo do IAC – Instituto de Arte Contemporânea (São Paulo/SP). A entrada é franca.

A exposição é organizada pelo Instituto Ling e o IAC – Instituto de Arte Contemporânea de São Paulo, com patrocínio da Crown Embalagens e realização do Ministério da Cultura / Governo Federal.