Opinião e Grupo Austral apresentam Ja Rule

Foto: Mpire Music Group //

O rapper Ja Rule, um dos maiores nomes do gênero no mundo inteiro, será a grande atração do projeto I Love Hip Hop, capitaneado pelo renomado DJ Tom e que vai desembarcar pela primeira vez no Opinião, no dia 12 de junho.

A apresentação do norte-americano, além de servir de trilha sonora para um Dia dos Namorados muito preza e cheio de swag, vai ser mais ou menos como um adeus. Isso porque o cantor anunciou recentemente à revista Billboard que o disco “Coup de Grâce”, previsto para chegar às lojas em breve, marcará o fim da sua jornada musical e o início da sua carreira exclusivamente nos cinemas.

Independente do tom de despedida, dimensionado pelos singles mais recentes, chamados “Everything” e “Fresh Ou Da Pen”, o rapper vai reunir no repertório da noite todos o seus grandes sucessos, que muito tocaram nas rádios e se tornaram inesquecíveis ao longo do tempo. “Always on Time”, “Wonderful”, cheias de suingue e com clima de romance, dividirão espaços com o papo-reto de “Clap Black”, “New York”, “Mesmerize” e “Thug Lovin’”. Não vai dar para perder!

JA RULE

Ja Rule é um rapper norte-americano, que nasceu em Nova York em 1976. A sua infância e adolescência foram bastante conturbadas, pois durante muitos anos o cantor esteve envolvido com o tráfico de drogas. A sua carreira artística, no entanto, começou em 1998, quando ele foi contratado para trabalhar no selo Murder Inc. Foi lá que Ja Rule começou a se envolver com a música mais de perto até lançar o seu primeiro álbum, intitulado “Venni Vetti Vecci”, em 1999.

As duas músicas que mais se destacaram do seu debut foram “Daddy’s Little Baby”, uma homenagem à filha recém-nascida, e “It’s Murda!”, em que o rapper conta a vida dos bandidos da costa leste norte-americana. O seu segundo álbum, “Rule 3:36”, foi lançado em 2000 e manteve o mesmo estilo do primeiro. O singles “Between You and Me” e “Put It on Me” foram, inclusive, indicados ao Grammy de melhor música de rap.

Em 2001, já conhecido no mundo inteiro, Ja Rule lançou o seu terceiro álbum, o emblemático “Pain is Love”, cuja músicas falam de seus sacrifícios, dores e mágoas. Nesse disco de grande sucesso, o rapper contou com as participações especiais de Jennifer Lopez, na canção “I’m Real”, e com a voz do já falecido 2Pac, em “So Much Pain”. No ano seguinte, foi a vez do álbum “The Last Temptation”chegar às lojas. O hit “Thug Lovin’” também alcançou o topo das paradas.

Na tentativa de voltar às raízes com músicas menos comerciais, Ja Rule promoveu, em 2003, o disco “Blood in My Eye”, com os sucessos “The Life” e “Clap Black”. O sexto álbum do MC, que chegou às lojas no ano seguinte, é considerado até hoje um dos seus melhores trabalhos. Impulsionado pelo hit “Wonderful”, sucesso no mundo todo, “R.U.L.E.” vendeu quase um milhão de cópias somente nos Estados Unidos.

Se o seu começo no mundo da música foi meteórico, um disco atrás do outro, Ja Rule vem passando os últimos anos afastado dos estúdios. Isso porque, em 2009, fundou a sua própria gravadora, a Mpire Music Group, e começou a trabalhar com novos artistas e também como ator. “The Mirror”, disco que o cantor pretendia lançar em 2007, saiu somente em 2009, pela Internet. Em 2011, o MC preparou um novo álbum, chamado “Pain is Love 2”, que acabou sendo lançado na mesma época em que cumpria uma pena de dois anos na prisão, por posse de arma e sonegação de impostos. A faixa chamada “Spun a Web” foi o grande destaque do registro.

Liberado da cadeia em 2013, Ja Rule começou, aos poucos, a compor um novo disco, ao mesmo tempo em que atuou com frequência no cinema. “Coup de Grâce” vai ser, de acordo com o próprio cantor, o seu último álbum, justamente por causa da sua carreira de ator, que passará a ser a sua grande prioridade daqui para frente. Sem previsão para chegar às lojas, o registro – cercado por muitos mistérios – já teve algumas de suas canções disponibilizadas via iTunes, como “Everything” e “Fresh Ou Da Pen”.