Queenstown

Entre todas as cidades da Nova Zelândia, que são lindas, resolvi começar por Queenstown, que fica na Ilha Sul, e tem uma energia inexplicável. Só visitando para saber, mas espero que as fotos consigam traduzir um pouco desse lugar especial.

A cidade é pequena, e é um charme. Para vocês terem uma ideia, eu diria que dá os ares de Gramado, no Rio Grande do Sul, porém, não há comparação. Além do charme, é o berço dos esportes radicais, tanto de neve, de ar, de água e da terra, ou seja, opções para todos os gostos e tipos de adrenalina.

Que fique bem claro, antes que vocês me perguntem, eu não saltei. Sim, me caguei. Só tive coragem de ir no bungy de 47 metros, porém isso ficará para um outro post.

Remarkables.

Para quem não quer colocar a adrenalina a flor da pele, a cidade tem outras opções mais tranquilas, como restaurantes e cafés charmosos, de frente para o lago, com vista para as montanhas, e também opções de sobra para o pessoal que curte uma noite muito louca, e baladas regadas a doses etílicas altíssimas.

Continua….

*******

Você consegue reservar as atrações da cidade por conta própria, ou em qualquer lugar do centro, pois a cidade é completamente voltada para o turismo.

O Nevis bungy em Queenstown custa NZ$275, e você consegue um preço bacana se fizer uma reserva em conjunto com outras atividades, e um desconto especial para quem reserva com pelo menos 15 dias de antecedência pelo site.

O Shotover Jet funciona de acordo com as condições do rio, e em alta temporada é essencial que se reserve com antecedência, pois os espaços são limitados. O valor é NZ$149, e no site você também ganha desconto fazendo reserva, e também consegue preços bons combinando com outras atividades, ou indo em grupo.

Texto: Diana Pinto / @ababelada