Atletas mudam preparação para etapa de Triathlon

Foto: João Pires //

Clima frio e circuito de natação são os principais desafios para os competidores.

Seja na categoria elite ou amadora, os atletas que competem no Troféu Brasil de Triathlon não têm folga. São inúmeras metas e treinos durante o ano, visando manter o ritmo durante toda a competição, sendo que, para cada prova disputada, existe uma estratégia diferente e um treino específico.

Essa, por exemplo, é a realidade de Fernanda Garcia, atleta profissional que compete na segunda etapa do Troféu Brasil de Triathlon, que será realizada no próximo dia 15, na Cidade Universitária da USP, em São Paulo (SP), onde tentará a segunda vitória consecutiva no certame, o que poderá lhe garantir uma boa folga na ponta da tabela.

Para ela, o maior desafio da etapa paulistana deverá ser a baixa temperatura, principalmente durante o circuito da natação. “As duas provas (em Santos e em São Paulo) são parecidas em relação ao ciclismo, que é técnico, devido a grande quantidade de retornos. A corrida também é plana, então o diferencial é a natação. Provavelmente será realizado com a água bastante fria, o que dificulta o rendimento”, afirma.

Segundo o triatleta profissional Fernando Toldi, que também busca sustentar a liderança da competição, nadar na piscina, lagoa e mar exige esforços diferentes. “A água da raia olímpica da USP não facilita porque é pesada. Lá tem menos flutuabilidade do que o mar, por isso, quase sempre os tempos do percurso são mais altos”, explica.

O ex-atleta profissional e atual treinador Frederico Monteiro, aponta que a saída para essa situação é dar ênfase nos treinos desta modalidade com roupa de borracha, pensamento compartilhado pelo triatleta profissional, professor de educação física e treinador da MPR Assessoria Esportiva, Felipe Guedes.

Para ele, além da natação, outros pontos merecem foco durante o treino. “Já que a maior dificuldade será na água, talvez seja bom intensificar o ciclismo, que tanto em Santos como na USP são bem técnicos, com retas e muitos retornos. Esforçar-se mais no treino como um todo, ajuda a obter destaque nos resultados”, comenta Guedes.