15 de maio de 2015

Brasil encerra sua participação na Copa Sudirman

Alex e Lohaynny

Foto: Divulgação //

Pela primeira vez no grupo 2 da competição que reúne grandes potências da modalidade, a seleção brasileira terminou na 20ª posição.

A seleção brasileira de badminton obteve a inédita 20ª posição na Copa Sudirman, competição que reúne as grandes potências da modalidade. Ontém, em Dongguan, na China, o Brasil encerrou sua participação no grupo 2 com derrota por 3 a 1 para o Canadá. Com o resultado, a seleção, que atualmente ocupa a 28ª colocação no ranking mundial por países, deve subir para a 20ª posição na atualização na próxima semana, a melhor da sua história.

“Quando assumimos na confederação, em setembro de 2012, o Brasil era o 55º no ranking. Não jogávamos a Copa Sudirman desde 2001. Obtivemos nosso melhor resultado por equipes em todos os tempos. Poderíamos ter ganhando alguns jogos, mas foi bom para aumentar a experiência e ter uma noção do que precisamos melhorar nos próximos 40 dias até os Jogos Pan-Americanos de Toronto”, disse o Diretor Técnico da Confederação Brasileira de Badminton, José Roberto Santini Campos.

A Copa Sudirman foi a primeira competição válida pela janela de pontuação olímpica do ranking mundial. Os grupos são divididos de acordo com o ranking mundial. O grupo 1 reúne os 12 países mais bem colocados; o grupo 2 é formado pelas oito nações seguintes no ranking e assim por diante.

Quando disputou o torneio em 2001, a seleção brasileira ocupava a posição de número 46 no ranking mundial e jogou ao lado de países de menor expressão no badminton, como África do Sul, Sri Lanka e Cazaquistão. Desta vez, o Brasil encarou Hong Kong, Estados Unidos, França e Canadá em cinco categorias: simples masculina, simples feminina, duplas masculinas, duplas femininas e duplas mistas.

A seleção brasileira foi representada na Copa Sudirman por Daniel Paiola, Hugo Arthuso, Ygor Coelho de Oliveira, Alex Tjong, Fabiana Silva, Lohaynny Vicente, Luana Vicente e Paula Pereira. Na derrota para os Estados Unidos, por 4 a 1, na terça-feira (dia 12), Ygor ganhou de Howard Shu, 57 do mundo, por 2 a 1, parciais de 21-14, 15-21 e 21-18.

Na quarta-feira, a seleção brasileira foi superada pela França, também por 4 a 1. O ponto brasileiro foi marcado por Lohaynny, que derrotou Delphine Lansac, 76 do mundo, por 2 a 0, parciais de 21-17 e 21-16. Nesta quinta-feira (dia 14), o Brasil foi derrotado pelo Canadá, por 3 a 1, na disputa pela 19 ª posição. O ponto brasileiro veio na dupla mista. Alex e Lohaynny venceram Alex Bruce e Toby Ng, por 2 a 1, parciais de 21-19, 12-21 e 22-20.