4 de abril de 2015

Brasil faz parceria com a Federação Francesa de Tênis

249156_487558_china1

Foto: Divulgação //

Projeto faz parte do legado que a modalidade pretende proporcionar com os Jogos Olímpicos Rio 2016 e tem campeonato juvenil programado para este mês em São Paulo.

O tênis brasileiro acaba de dar um passo que poderá modificar sua estrutura, dentro e fora das quadras, com a parceria estabelecida entre a Confederação Brasileira (CBT) e a Federação Francesa (FFT), centenária entidade esportiva com filosofia de trabalho considerada exemplar. O objetivo é a troca de experiência, legado da Olimpíada de 2016, capacitação dos departamentos técnicos e adoção do modelo utilizado pela FFT junto às federações regionais e aos clubes franceses.

A FFT possui grandes tenistas, tanto no circuito masculino quanto no feminino, devido ao eficiente trabalho desenvolvido na formação de atletas. A metodologia tem como foco captar crianças para o esporte, com planejado sistema de investimento nos jogadores do futuro. Além do Brasil, China e Índia são os dois únicos países envolvidos no programa da FFT. A etapa chinesa foi realizada na semana passada e nesta semana a Índia está fazendo o torneio. O histórico de Gustavo Kuerten, tricampeão no solo francês do Grand Slam de Roland Garros, contribui para a parceria.

Outro fator é o desempenho positivo dos juvenis do País em torneios internacionais e a consequente evolução no ranking mundial nos últimos 10 anos. Em 2014, Orlando Luz foi semifinalista de simples e duplas em Roland Garros, ao lado de João Menezes, enquanto Luisa Stefani foi à semifinal nas duplas. Em Wimbledon, Luz e Marcelo Zormann ganharam nas duplas, enquanto Menezes e Rafael Matos ficaram com o vice no US Open. Ao final da temporada, o Brasil levou nove tenistas ao top 100 do ranking mundial juvenil, número inferior apenas aos Estados Unidos, Rússia, Austrália, Grã-Bretanha e França.

“Esta aproximação é muito importante para o Brasil e para a CBT. Buscamos todo o conhecimento da FFT no desenvolvimento do plano para o legado do Jogos Olímpicos, apresentado pela CBT ao Ministério do Esporte, COB, Comitê Rio-2016, Autoridade Pública Olímpica (APO), PMRJ e Governo Estadual do Rio de Janeiro, tendo como base o que fez e faz a FFT com a sede de Roland Garros, em Paris”, explica o presidente Jorge Lacerda.

A caminho de Roland Garros

Como parte da importante parceria, São Paulo receberá o torneio “Rendez-Vous à Roland Garros” entre 16 e 19 de abril, quando 16 garotos e 16 meninas disputarão a chance de ingressar na chave juvenil do Grand Slam parisiense. Os campeões de São Paulo viajarão com todas as despesas pagas para um triangular que será disputado em Paris contra os vencedores das mesmas eliminatórias disputadas na China e na Índia. O campeão do triangular receberá convite direto para a chave principal juvenil de Roland Garros. Os outros dois terão a chance de disputar o classificatório.

As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de abril no sistema da Confederação Brasileira de Tênis, disponível em www.tenisintegrado.com.br. O tenista deve possuir ranking ITF Juniors e não pode estar entre a 1ª e a 45ª posições, ou seja, estar fora da margem dos tenistas que têm vaga direta na chave principal do Grand Slam juvenil francês.

A Federação Francesa promoverá, ainda no Brasil, o “Roland Garros in the City”. A ação será apresentada durante o Grand Slam, de 26 de maio a 7 de junho. A cidade olímpica do Rio de Janeiro receberá o evento interativo, que terá diversas ações sobre uma quadra de saibro montada no local e um telão para acompanhar os jogos ao vivo, direto de Paris, com entrada gratuita.