22 de abril de 2015

Brasil inicia a temporada 2015 na China

250604_493311_horta

Foto: CSV/Divulgação //

Ao lado de Lili, Carolina Horta disputará a competição pela primeira vez; Bruno e Hevaldo representarão o país no masculino.

Serão 20 eventos, quinze países e atletas de alto nível competindo na temporada que antecede os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Com esses atrativos, o Brasil iniciou sua caminhada no Circuito Mundial 2015 na última terça-feira, com o Open de Fuzhou, na China. O país, atual campeão no naipe feminino com Juliana e Maria Elisa, será representado na etapa de abertura por duas duplas: Lili/Carolina Horta no feminino e Bruno/Hevaldo no masculino.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Open de Fuzhou irá dar a largada no calendário do Circuito Mundial. As duplas brasileiras partirão do torneio pré-classificatório (qualifying). Bruno/Hevaldo estreiam na madrugada desta terça-feira contra Jefferson Santos/Cherif Younousse, do Qatar. Um dia depois será a vez da nova dupla, formada pela capixaba Lili e pela cearense Carolina Horta, estrearem na competição, ainda sem adversárias definidas. Caso avancem nas partidas de eliminatórias simples, os dois times brasileiros ingressarão na fase de grupos.

“Estou muito feliz por essa nova parceria, bate aquela ansiedade boa, positiva, de chegar lá e jogar bem. Lili e eu poderemos treinar juntas, já que moramos na mesma cidade. No alto nível que o esporte atingiu atualmente, é o grande diferencial. Vamos conseguir pegar entrosamento. A tendência é que possamos crescer no torneio, observando e sentindo os outros times e nosso comportamento”, disse Carolina.

Manter a hegemonia no feminino também é um desafio para as duplas brasileiras. O país foi campeão de todas as temporadas desde 2002, quando as norte-americanas Walsh/May conquistaram o título. Para Carolina Horta, as atletas brasileiras conseguem se adaptar ao estilo de jogo mais físico desenvolvido pelos times europeus.

“Já disputei mundiais de base e o Circuito Sul-Americano, mas lá é outro clima, um campeonato adulto, com os melhores atletas do mundo. A responsabilidade e a cobrança são maiores, mas me sinto preparada para esse desafio. O estilo de jogo também muda, as meninas são mais altas, usam mais os ataques potentes e menos as largadas. É uma honra poder ir tão nova defender meu país. Vou dar tudo que puder para poder ser chamada novamente”, destacou a atleta cearense de 22 anos.

Os times vencedores da etapa de Fuzhou receberão 500 pontos no ranking do Circuito Mundial, além de um prêmio de 11 mil dólares.

Se uma nova dupla representará o país no naipe feminino, no masculino o Brasil contará com a experiência da dupla vice-campeã do Circuito Banco do Brasil 2014/2015. De maneira ininterrupta, a parceria de Bruno/Hevaldo é a mais longa entre times que disputaram o último tour nacional, já que o amazonense e o cearense jogam juntos desde o final de 2011.

Em 2015, o Circuito Mundial será formado por cinco Grand Slams, quatro Major Series, nove Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares.

Para a corrida olímpica do Brasil, que classificará uma dupla em cada naipe, apenas os Grand Slams e Major Series contarão pontos, podendo ser realizado o descarte dos dois piores resultados. A cada etapa do Circuito Mundial, a CBV inscreverá o maior número possível de duplas. Caso alguma das duplas convocadas não tenha intenção de disputar determinado torneio, as posições subsequentes dos rankings nacional e internacional serão indicadas pela confederação para ocupar a vaga.

Disputada pela terceira vez na história do Circuito Mundial, a etapa de Fuzhou já rendeu duas medalhas de prata ao Brasil, com Juliana/Maria Elisa e Alison/Bruno Schmidt, ambas em 2014. De maneira geral, as competições na China costumam trazer boas recordações ao país, que é o maior medalhista lá. Foram 24 medalhas conquistadas no masculino, além de outras 29 no feminino.