20 de outubro de 2015

Brasileiros retomam topo do pódio no Brazil Run Series

266922_549709_256a2382

Foto: Luiz Doro //

Altobeli Santos e Maria Aparecida Ferraz vencem a prova, com dobradinha nacional e recorde de 3750 atletas amadores.

O clima tipicamente curitibano, gelado e cinzento, foi perfeito para consagrar o retorno dos brasileiros ao pódio do Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA no Paraná, no último domingo. Altobeli Santos venceu a prova na elite masculina, formando a dobradinha do País com Ederson Vilela. Entre as mulheres, Maria Aparecida Ferraz foi a campeã, com Tatiana Araújo em segundo lugar. Um pelotão recorde de 3.750 atletas amadores, número 5% maior que em 2014, completou a festa no Centro Cívico.

A etapa curitibana do Brazil Run Series/Circuito CAIXA é tradicionalmente dominada pelos africanos. Até este domingo, apenas dois brasileiros haviam vencido a prova na elite masculina desde a sua estreia: Francisco Barbosa dos Santos (2005) e Giomar Pereira (2010). Além de recuperar o topo do pódio para o Brasil, Altobeli Santos confirmou sua boa fase. O fundista também venceu a corrida anterior do circuito, em Ribeirão Preto.

“O dia estava muito bom para a competição. Vim com com o intuito de pontuar e ficar entre os primeiros. Notei que eu poderia vencer no km 8, quando deixei o queniano para trás e segui a prova com o Ederson”, explicou Altobeli, lembrando que seu próximo desafio será no Rio de Janeiro, no Panamericano, de 10km.

Replay

Na elite feminina, Maria Aparecida Ferraz escreveu seu nome no seleto grupo das brasileiras vitoriosas em Curitiba, ao lado de Selma Cândido dos Reis (2005) e Marily dos Santos (2006). Mas para Maria Aparecida, superar uma africana já não é novidade. A vitória deste domingo sobre a queniana Jacklyne Chemwek, recordista da prova, repete o resultado da Meia Maratona de Florianópolis, na semana passada.

“A prova foi muito boa. Consegui me distanciar da queniana pouco depois da metade do percurso e disputei a vitória com a Tatiana, na última subida antes da reta de chegada”, disse Maria Aparecida. A fundista vem fazendo uma preparação especial para buscar o índice olímpico nos 5.000 m ou nos 10.000 m nos Jogos do Rio 2016.