Brasileiros vencem o Billabong Pro Junior

Foto: Grupo Firbas //

Weslley Dantas ganhou a final brasileira com Mateus Herdy e Tainá Hinckel derrotou a argentina Josefina Ane na decisão feminina da primeira seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf League.

Uma final brasileira eletrizante fechou o Billabong Pro Junior San Bartolo no Peru, com Weslley Dantas vencendo Mateus Herdy por um alto placar de 17,90 a 17,45 pontos, ambos surfando ondas no critério excelente dos juízes. Na final feminina, a jovem catarinense Tainá Hinckel já conseguiu seu primeiro título na categoria Sub-18 com apenas 12 anos de idade, derrotando a argentina Josefina Ane também por uma pequena diferença de pontos, 13,50 a 12,50. Os peruanos que competiam em casa ficaram nas semifinais, com Alonso Correa, Maria Fernanda Reyes e Leilani Aguirre terminando em terceiro lugar no sábado em San Bartolo, no Peru.

O Billabong Pro Junior San Bartolo foi iniciado na última quinta-feira com 62 competidores de uma nova geração de surfistas com até 18 anos de idade do Brasil, Peru, Argentina, Uruguai, Chile e Equador, sendo 48 na categoria masculina e 14 na feminina. Esta foi a primeira etapa Pro Junior da WSL South America com o novo limite de idade para a categoria, que era de 20 anos até 2015. A grande surpresa foi a quase criança ainda Tainá Hinckel, da Guarda do Embaú, que superou adversárias bem mais velhas e experientes no seu caminho até a vitória.

Até o ano passado, as peruanas reinaram em San Bartolo, com a bicampeã sul-americana Miluska Tello também sendo bi na etapa de abertura das seletivas sul-americanas da WSL South America para o Mundial Pro Junior da World Surf League. Desta vez, as peruanas ficaram nas semifinais. A surfista de San Bartolo, Maria Fernanda Reyes, perdeu por pouco para a argentina Josefina Ane. Já Leilani Aguirre cometeu uma interferência e foi facilmente batida pela campeã Tainá Hinckel.

A pequena brasileira depois surfou a melhor onda que entrou na final, com a nota 7,5 recebida fazendo a diferença no placar encerrado por 1 ponto de diferença, 13,50 a 12,50. Tainá Hinckel, com seus apenas 12 anos de idade, já faturou seu primeiro prêmio de 900 dólares e largou na frente na disputa pelo título sul-americano Pro Junior com 1.000 pontos. A argentina Josefina Ane recebeu 400 dólares e marcou 750 pontos pelo vice-campeonato, com as peruanas Maria Fernanda Reyes e Leilani Aguirre ganhando 150 dólares e 560 pontos pelo terceiro lugar.

FAVORITISMO CONFIRMADO

Entre os meninos, por já estarem competindo em etapas do WSL Qualifying Series com profissionais bem mais experientes, apesar da pouca idade, o peruano Alonso Correa e os brasileiros Weslley Dantas, Victor Mendes, Samuel Pupo, João Chianca e Mateus Herdy, entraram no Billabong Pro Junior San Bartolo como favoritos ao título. Todos passaram pelas eliminatórias disputadas desde quinta-feira e chegaram no último dia. E o único que não passou para as quartas de final foi Victor Mendes, na bateria que classificou Kim Marcondes em primeiro e Weslley Dantas em segundo.

Depois, Mateus Herdy ganhou a disputa pela primeira vaga para as semifinais contra Renan Peres. O peruano Alonso Correa ultrapassou a barreira dos 17 pontos contra Gustavo Ramos. Na terceira quarta de final, Kim Marcondes surfou bem de novo para eliminar João Chianca. E a última foi um duelo de irmãos de dois tops do CT, Weslley, do Wiggolly Dantas, e Samuel, do Miguel Pupo, que poderia ser uma final pelo alto nível técnico que os dois já mostram nas competições que participam.

DECISÃO BRASILEIRA

Nas semifinais, Mateus Herdy frustrou a torcida local conseguindo pegar as melhores ondas que entraram na bateria para vencer o peruano Alonso Correa por 17,65 pontos e confirmar uma decisão brasileira no Peru. Na disputa seguinte, Weslley Dantas fez 16,15 para derrotar Kim Marcondes. Foram duas grandes baterias e a final foi ainda melhor, com os dois surfistas dando um show a cada onda surfada em San Bartolo. Ambos computaram duas notas no critério excelente, com Weslley atingindo 17,90 com 9,25 e 8,65, contra 17,45 das notas 8,75 e 8,70 do Mateus.

Pela vitória no Billabong Pro Junior San Bartolo, Weslley Dantas ganhou o prêmio máximo de 1.800 dólares para a categoria Sub-18 da WSL South America e lidera o primeiro ranking sul-americano Pro Junior de 2016 com 1.000 pontos. O vice-campeão Mateus Herdy ficou com 800 dólares e 750 pontos, enquanto os terceiros colocados, Alonso Correa e Kim Marcondes, receberam 300 dólares e marcaram 560 pontos.