Caio Vaz campeão mundial de Stand Up Paddle

Foto: Divulgação //

A Brazilian Storm, tempestade brasileira que atingiu o surfe mundial, chegou ao Stand Up Paddle Surf.

Na últim quinta feira, 1 de outubro, o carioca Caio Vaz, 21 anos, consagrou-se campeão mundial do Stand Up World Tour ao chegar à final do US OPEN STAND UP PADDLING, realizado na Califórnia, terceira e última etapa do circuito.

Caio, para garantir o título, concorreu a cinco baterias até conseguir sua vaga na final. O caminho para o título foi aberto após a eliminação do atual campeão mundial, Kai Lenny, e na sequência confirmado com a eliminação de Zane Schweitzer, segundo colocado no ranking, na segunda semifinal.

Caio, que já havia terminado as duas últimas temporadas como vice-campeão mundial, não escondeu a emoção perante a confirmação do resultado de hoje. “Eu não acredito ainda que ganhei. O locutor disse:

“O novo campeão mundial, Caio Vaz”. E eu pensei: “Caramba, sou eu”! Estou muito feliz! Nos últimos dois anos eu quase havia conseguido, mas acabava não tendo o resultado que precisava na última etapa. Seria legal que a disputa pelo título fosse até a final, mas pensei também que se acabasse antes ficaria feliz também ”, disse Caio, que obteve duas segundas colocações nas etapas anteriores, realizadas no Havaí e no Taiti.

Já na disputa da final, Caio acabou não conseguindo encontrar as melhores ondas e terminou esta etapa na segunda colocação, perdendo para o taitiano Poenaiki Raioha. Quando questionado sobre os três vice-campeonatos nas etapas do circuito de 2015, o brasileiro foi direto e bem-humorado: “Consegui a maior vitória, que foi o título mundial!”

Caio, que disse estar muito feliz por ter chegado em todas as finais em 2015, agradeceu ainda aos amigos, família e treinadores. “Surfamos boas ondas em Sunset e no Taiti, agora tivemos que surfar aqui em Huntington, então, o surfista precisa ser completo. Estou feliz por ter chegado em todas as finais, por ter passado muitas baterias em todos os eventos. Treinei muito, estou aqui com meus dois treinadores, meu irmão, além de muitos amigos. Meus pais estão me assistindo no Brasil e queria dizer que os amo. Amo a todos! Estou muito feliz! Obrigado!”, comemora.