23 de abril de 2015

Campeãs de Bogotá ressaltam tênis feminino brasileiro

17018794509_1dcc4868d3_o

Foto: Divulgação //

Teliana conquistou título de simples, enquanto Bia e Paula venceram as duplas no WTA colombiano para encerrar longo tabu de títulos para o tênis feminino do Brasil.

O último fim de semana foi marcante para o tênis brasileiro, especialmente o tênis feminino, que teve as conquistas históricas de Teliana Pereira em simples e de Paula Gonçalves e Beatriz Haddad Maia nas duplas no WTA de Bogotá, encerrando longos tabus de títulos para o país.

A última vez em que uma brasileira havia sido campeã de simples em um WTA foi no ano de 1988, em Barcelona, na Espanha, com a gaúcha Niege Dias. Já o último título de duplas na WTA foi em 1986, no Guarujá, com Patricia Medrado e Niege Dias.

Integrantes da equipe brasileira da Fed Cup e atletas com patrocínio CBT/Correios, Teliana, Paula e Bia saltaram posições importantes nos rankings de simples e duplas da WTA, obtendo suas melhores marcas.

Teliana passou a ser a 81ª do mundo em simples, sua melhor posição da carreira. Bia subiu em simples e duplas, atingindo a 168ª colocação em simples e a 137ª em duplas, suas melhores posições da carreira aos 18 anos. Paula é a número 1 do Brasil nas duplas, com a 130ª posição, se aproximando do top 100.

Após a conquista no domingo, Teliana Pereira desembarcou em São Paulo nesta segunda-feira e concedeu uma entrevista coletiva no Centro Cultural dos Correios, no centro da capital paulista.

“Foi um momento muito especial. Ainda não caiu muito a ficha. Tudo vai ficar mais claro quando eu chegar em casa, guardar as minhas coisas no quarto, ver a minha família e comemorar com eles”, afirmou Teliana.

“Mas, o que mais me deixou alegre foi o fato de que o segundo semestre do ano passado foi bem complicado, eu não estava confiante, estava sem ritmo de jogo e superar tudo isso foi impressionante. É a realização do meu maior sonho. Eu estava conversando no início do ano com o meu irmão e o Alexandre – namorado – e eles me perguntaram qual era o meu maior sonho e eu disse que era ganhar um WTA. Hoje posso dizer que eu realizei e agora posso lutar por títulos ainda maiores,” completou a número 1 do Brasil.

Teliana ressaltou o momento importante do tênis feminino brasileiro para que seja aproveitado e inspire jovens tenistas a buscar seus. “O tênis feminino precisa disso. Isso mostra que estamos crescendo e que podem apostar mais, temos boas jogadoras e só temos a crescer e dar muita alegria.”

“Ontem a gente deixou a nossa marca para todo mundo ver que estamos melhorando, que tem mais meninas querendo chegar. As meninas mais novas vão se empolgar e vão ver que também podem jogar em alto nível. Espero que daqui a pouco a gente não tenha só uma jogadora entre as 100, mas várias. Tenho certeza de que esse título vai ajudar muito”, reforçou.

Após conquistar o título de duplas, Bia também destacou ainda no domingo o momento do tênis feminino. “Foi uma semana importante para o tênis feminino, para mostrar que a gente pode”.

A partir da próxima semana, as principais tenistas brasileiras seguem em busca de novas conquistas, com Gabriela Cé e Paula Gonçalves jogando nos Estados Unidos, enquanto Bia e Teliana competem na Europa e jogam o qualifying de Roland Garros, que terá duas brasileiras no feminino após um longo período.

“É o meu torneio favorito. O torneio que mais amo. Quero jogar bem, melhorando a cada dia e chegar lá, aproveitando o momento, com o meu ritmo de jogo. Tenho que jogar bem nesses torneios no saibro. Na quadra rápida ainda sofro bastante. O principal é continuar trabalhando e melhorando”, afirma Teliana.