Campeonato Brasileiro de Amadores fecha com sucesso

Foto: Luis Ruas //

Stephanie Braga, Afonsinho Silveira, Marta Johannpeter e Francine Fischer são os campeões brasileiros Amador 2017 em disputa que reuniu mais de 300 conjuntos na Sociedade Hípica Paulista. Próximo grande evento na casa é o Internacional e Nacional Indoor, entre 20 e 24/9.

No último domingo, foram definidos os pódios Campeonato Brasileiro de Amadores que contou com nada menos que 323 conjuntos (cavalo x cavaleiro) na Sociedade Hípica Paulista. Estavam em jogo quatro títulos: Amador Top, 1.30 metro, Amador, 1.20 metro, Amador A, 1.10 metro, Amador B, 1 metro, todas categorias com altura elevada em 5 centímetros na prova final com armação da course-designer internacional Lucia Faria Alegria Simões em parceira com Carlos Alberto Raposo Lopes. São os amadores – cavaleiros e amazonas não profissionais – grandes responsáveis pela tradição do hipismo no país passando de geração em geração.

Stephanie Behar Braga fatura o título brasileiro Amador Top 1.30m

Na categoria Amador Top, que teve participação de 45 conjuntos, ao final, somente a amazona da casa Stephanie Behar Braga com seu GR Armani fechou o Campeonato com quatro percursos sem faltas. Stephanie, 27, monta GR Armani há pouco mais de um ano. “Há exatamente 10 anos eu fui campeã brasileira na categoria Junior e esse é meu segundo título brasileiro. Trabalhei muito para isso, agradeço a minha equipe, a família Sinimbu que me vendeu o Armani e ao meu treinador Artemus de Almeida”, destacou Stephanie.

O restante do pódio foi inteiramente dominado por representantes de Brasília. Thiago Thiago Lucas Leite de Noronha com Cehjur Absolute comemorou o vice-campeonato com apenas 1 ponto perdido (pp) por excesso de tempo na prova final. Seis conjuntos com quatro pontos perdidos ao longo das três provas foram ao desempate na corrida pela medalha de bronze e quem levou a melhor foi Marco Antonio Modesto Filho com QH Negresco de Safary sem faltas em 35s04.

Afonsinho Silveira é o campeão brasileiro Amador 1.20 metro

Na categoria Amador, a disputa foi mais que acirrada: oito terminaram a terceira prova sem faltas e seis efetivamente largaram para definir o pódio. Antepenúltimo conjunto em pista, o cavaleiro paulista José Afonso Silveira com Enora RCLI cruzou a linha de chegada sem faltas em 32s37, resultado que lhe garantiu o título de campeão brasileiro. Afonso, 36, que garantiu oito medalhas nas categorias de base em Campeontos Sul Americano, foi vice-campeão sul americano young riders e campeão brasileiro senior com 19 anos, ficou sem montar sete anos e recém retornou às pistas. “Nesse esporte para competir e estar entre os primeiros precisamos de bons cavalos. Tenho muito a agradecer ao meu irmão Rafael Barros e ao Luis Gustavo Gondinho pela confiança e oportunidade de montar essa craque Enora RCLI”, destacou o cavaleiro que agora promete subir de altura.

Com ótima apresentação sem faltas, em 32s65, o cavaleiro Marcelo Mocelin, presidente da Hípica Paranaense, levou Airpot ao vice-campeonato. A 3ª colocação também foi para o Paraná com Heloisa Schiavon Grainchen Chedid apresentando Dom Rodrigo da Tangará que zerou o desempate em 33s72.

Marta Bier Johannpeter é campeã Amador A 1.10 metro, seu 1º título brasileiro

Na categoria Amador A, 12 conjuntos se mantiveram zerados ao final da terceira prova levando a decisão ao desempate. Sagrou-se campeã a experiente amazona Marta Bier Johannpeter que montando Srta Aciana Joter zerou na excelente marca de 30s39. “Já foi cinco vezes campeã brasileira Master (amadores acima de 40 anos) por equipes, mas esse é o meu primeiro título individual brasileiro”, comemorou Marta.

O vice-campeonato ficou com o cavaleiro carioca Carlos Eduardo de Medeiros Rocha montando Nobel de Virton que cruzou a linha de chegada sem faltas em 32s62. A 3ª colocação foi para Minas Gerais com Camila Haddad Guerra montando Vogue HP, pista limpa, 36s26.

Francini Lara Fisher é campeã Amador B 1 metro, em seu 1º Campeonato Brasileiro

A categoria Amador B contou com 83 conjuntos e nove sem faltas ao final da terceira prova levaram a decisão ao desempate. Com muita velocidade e sem tocar na madeira, em 29s56, a gaúcha Francini Lara Fischer com CS Alpes sagrou-se campeã brasileira. “Esse é meu primeiro Campeonato Brasileiro”, comemorou Francine, 29, bastante emocionada.

Pelas cores de Brasília Viviane Anicet Fischer Lopes com Adelle Método foi vice-campeã, sem faltas, 30s77. O bronze foi para a paranaense Claudete Aparecida Plucinski com Colosso ML, pista limpa, 33s01.