27 de setembro de 2015

Categoria Pro tem equilíbrio na disputa pelo título de 2015

264094_541261_011_jonathajunge__0860

Foto: Jonatha Jünge //

André Bretas, Thiago Boaretto e Nataniel Giacomozzi aparecem como principais candidatos ao troféu da segunda edição do BES.

Após a realização de duas das três etapas do Brasil Enduro Series 2015, três pilotos têm boas chances de títulos na categoria pro da competição pioneira de MTB Enduro no País. André Bretas, Thiago Boaretto e Nataniel Giacomozzi estão entre os favoritos a levarem o troféu da temporada, enquanto Diego Knob e Leonardo Matiolli correm por fora, mas com poucas possibilidades. A decisão do campeonato está marcada para o distrito de Itaipava, em Petrópolis (RJ), nos dias 31 de outubro e 1º de novembro.

Após ser quarto lugar em Nova Lima (MG) e campeão em Urubici (SC), o valadarense André Bretas é o líder do campeonato, com 960 pontos. O paulista Thiago Boaretto, com 860, e o catarinense Nataniel Giacomozzi, com 840, são os dois principais perseguidores à Bretas com maiores chances de título. Atleta local de Petrópolis, Diego Knob, com 740, e o belo-horizontino Leonardo Matiolli, com 500, correm por fora com menores chances.

“Vou tentar manter a regularidade que venho apresentando nas últimas provas de Enduro. Perdi uma ou duas Especiais, então minha intenção é continuar me dedicando, principalmente na preparação física. Vai ser uma prova difícil, porque teremos pilotos locais, que conhecem melhor as pistas, o que é uma vantagem grande. Vou tentar impor o ritmo mais forte possível desde o começo. Todos meus adversários são de nível técnico alto, sei do potencial deles e os respeito muito, mas vou tentar levar o título”, analisa o líder André Bretas.

“Os três primeiros da ranking tem chances de vencer o campeonato. Talvez seja a etapa mais acirrada de todas. Estarei chegando de duas etapas do Mundial, bem preparado para competir”, define Thiago Boaretto. “Tenho muitas esperanças. Me mantive na terceira colocação, mas sigo com vontade de conseguir o bicampeonato. Vou para Itaipava consciente das minhas possibilidade e sabendo que estou vivo na briga”, conta Nataniel Giacomozzi.

Assim como nas demais etapas, os campeões somam 600 pontos, com 500 e 420 para vice e terceiro colocado, respectivamente. Enquanto o quarto lugar acumula 360, o quinto soma 300. A partir da sexta colocação, com 260, a pontuação diminui 20 pontos por posição. Para Bretas conquistar o título, além de uma vitória em Itaipava, o ciclista pode terminar em segundo, desde que o vencedor não seja Boaretto. Caso isso aconteça, ambos empatariam na liderança com 1.460 pontos, e o paulista levaria a melhor por ter mais vitórias.

Para Nataniel levar o bicampeonato, o catarinense teria que vencer a etapa e torcer para Bretas não terminar na segunda colocação. Por fim, para Knob ser o campeão da temporada, o piloto fluminense teria que ganhar em casa e torcer para Bretas não terminar entre os três primeiros, e nem que Boaretto fosse campeão ou vice. Leo Matiolli, 460 pontos atrás de Bretas, tem chances remotas e só garantiria o título se nenhum dos quatro rivais acima terminasse entre os cinco primeiros na decisão.

Inscrições para decisão seguem abertas

As inscrições para a etapa final do Brasil Enduro Series continuam abertas. Os interessados em participar da prova em Itaipava, devem inscrever-se em www.brasilenduroseries.com.br. Após o primeiro período de inscrição, o valor é de R$ 260,00 até 30 de setembro. De 1º a 15 de outubro, caso ainda existam vagas disponíveis, o preço será de R$ 280,00.