25 de abril de 2015

Chegou a hora da largada da nata jovem do hipismo

250768_493840_thales_marino

Foto: Luis Ruas //

Sociedade Hípica Paulista recebe a 1ª Seletiva rumo no Americano e Sul Americano da Juventude 2015 na Argentina. Geração futuro se prepara para defender os títulos individuais e 100% de aproveitamento das equipes na edição anterior. A entrada é franca.

Nesse final de semana, a Sociedade Hípica Paulista recebe a 1ª Seletiva da Juventude para o Campeonato Americano das categorias Mirim, Pré-junior e Junior, em novembro no Haras El Capricho, na Argentina. Em paralelo acontecem a 5ª Etapa do Circuito CBH de Cavalos Novos e provas para amadores, masters e jovens cavaleiros que não concorrem nas categorias de alto rendimento. Os percursos das seletivas têm assinatura da course-designer internacional Lucia Faria Alegria de Simões e as demais provas de Antonio Luis Blanco Junior.

Cerca de 300 jovens talentos entram em pista na 1ª das quatro seletivas, com participação obrigatória em duas, além do Campeonato Brasileiro. Na edição 2014 do Americano e Sul Americano da Juventude no Chile, as equipes brasileiras tiveram 100%de aproveitamento categorias: Mirim (12 a 14 anos) a 1.20 metro, Pré-junior (14 a 16 anos), 1.30 metro, Junior (14 a 18 anos), 1.40 metro, e Sul Americano de Young Riders (16 a 21 anos), 1.45 metro. No individual, o Brasil foi ouro, prata e bronze nas três primeiras e prata e bronze na última.

Cada categoria terá duas equipes de quatro conjuntos e um reserva. “O processo seletivo deste ano é igual aos anteriores, ou seja, os três primeiros classificados nas seletivas e os três primeiros no Campeonato Brasileiro estão, desde que tenham feito a adesão até a data estabelecido, objetivamente convocados”, explica Constantino Scampini, diretor das categorias de base da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). “Mas como o Campeonato Americano e Sul Americano é em novembro os Campeonatos Brasileiros são em julho, os três primeiros na Seletiva e no Brasileiro não têm necessariamente a vaga titular assegurada”, explica o dirigente que destacou a importância do processo seletivo. “As seletivas também têm como finalidade o preparo e aprimoramento técnico e emocional da nata jovem. Elas são preparadas com as características mais próximas das competições internacionais tanto quanto ao grau de dificuldade, exigência de controle emocional dos atletas e fomento do espírito de equipe”, ressalta Scampini.

“Esse ano tivemos uma taxa de adesão por se tratar de um campeonato em uma cidade pequena, Capilla del Señor, a cerca 100 km de Buenos Aires, com pouca infraestrutura de hotéis. Assim podemos fazer frente às despesas imediatas e já conseguir as melhores acomodações, serviços para a nossa delegação e animais”, explica o dirigente. “Os pais estão investindo de antemão uma pequena parte dos custos que teriam lá na frente para poder enviar seus filhos a essa empreitada internacional. Se consideramos que nos últimos três anos os nossos jovens conquistaram os mais altos postos nos pódios das maiores competições internacionais, com direito a hino nacional e reconhecimento como país que tem os melhores atletas e categorias de base, “o sacrifício terá valido a pena”. Além de ser um marco eterno na vida destes jovens atletas”, acrescenta Constantino.

“Ao mesmo tempo, temos uma grande admiração por esses jovens que, em nome desta paixão que é o hipismo, mesmo mediante a dedicação e trabalho diário com os cavalos mantêm um nível de atividades muito intenso para fazer frente às atribuições escolares e pessoais que não são poucos. Aproveito para agradecer a nova geração do hipismo pela confiança em nossos projetos de base e continuem sendo estes exemplos de atletas e certamente o hipismo nacional terá um futuro brilhante.”

Os candidatos a uma vaga na equipe brasileira precisam disputar duas das quatro etapas da 1ª fase e depois obrigatoriamente os Campeonato Brasileiros. A etapa na Sociedade Hípica Paulista acontece em paralelo à 1ª seletiva em João Pessoa na Paraíba. As demais etapas da 1ª fase também são CSN Copa JK em Brasília, de 15 a 17/5, e durante o Circuito Indoor na Sociedade Hípica de Curitiba, entre 26 e 28 de junho. Os Mirins concorrem ao título brasileiro, entre 2 e 5/7, no Clube Hípico de Santo Amaro (SP) e os jovens talentos das categorias Pré-junior, Júnior e Young Riders, na Sociedade Hípica Brasileira (RJ), entre 9 e 12/7 .