Ciclistas do Shimano Sports Team competem em quatro países

Foto: Divulgação //

No ciclismo de estrada, o Tour da Califórnia e o Pan-Americano da Venezuela contarão com atletas Shimano; No MTB, marca estará representada na Copa do Mundo da Alemanha e no Abierto Argentino de XCO.

A semana promete ser importante para os ciclistas do Shimano Sports Team. No ciclismo de estrada, a equipe Weber Shimano Ladies Power segue em temporada nos EUA e encara o Tour da Califórnia, até domingo. No mesmo período, Magno Nazaret, João Marcelo Gaspar e Daniela Lionço, os três da Funvic & Soul Cycles, vestem a camisa da seleção brasileira no Pan-Americano, na Venezuela. No MTB, três atletas representam o Brasil no exterior na última semana de provas antes do encerramento do ciclo olímpico no dia 25 de maio. Enquanto Raiza Goulão (Specialized Racing BR) e Isabella Lacerda (LM/Sense de MTB) competem a etapa alemã da Copa do Mundo no domingo, às 6h (horário de Brasília) com transmissão ao vivo no Red Bull Bike, no mesmo dia o catarinense Ricardo Pscheidt (Trek/Shimano) terá seu último desafio visando Rio 2016, o Abierto Argentino de XCO.

O quinteto da Weber Shimano Ladies Power, formado pela brasileira Luciene Ferreira, as colombianas Jessenia Meneses e Rocío Parrado, e as argentinas Caterin Previley e Mercedes Fadiga, fez na última quinta-feira, no Tour da Califórnia, sua estreia no calendário UCI Women’s World Tour. A competição terá quatro etapas com o total de 320 km. Em três delas, o pelotão percorrerá as regiões de South Lake Tahoe, Santa Rosa e Sacramento, enquanto haverá ainda o contrarrelógio individual na cidade de Folson.

“Aqui tudo é bem diferente. Um ciclismo com um ritmo fortíssimo, com muitas equipes e longas distâncias. Até agora todas as corridas que participei tiveram terreno duro, com muitas subidas e até mesmo em um criterium o circuito é muito difícil. Não tive sorte na primeira competição. Sofri uma queda e não pude completar. Enfim, penso positivo para o Tour da Califórnia, que começa com grandes corredoras do World Tour, ou seja, o ritmo será forte. A primeira etapa já inicia com uma etapa de montanha, onde com certeza vai selecionar o grupo. Espero que tudo corra bem e que possamos sair com bons resultados”, deseja Luciene.

Vivendo um momento inédito na carreira, Luciene agradece a oportunidade única de competir com a elite do ciclismo mundial. “Estou muito feliz pelo apoio da Shimano, por fazer este sonho de estar entre as melhores ciclistas e alinhar junto com elas tornar-se uma realidade. Estou vivendo um momento no esporte, que para mim é magnífico. Mesmo sofrendo pelo alto nível é uma experiência impagável”, acrescenta.

Pan-Americano de Estrada

Magno Nazaret, João Marcelo Gaspar e Daniela Lionço vestem a camisa da seleção brasileira de ciclismo em Táchira, na Venezuela, onde será realizado o Campeonato Pan-Americano de Estrada. Com 32,6 quilômetros para o masculino e 19,3 km para o feminino, entre as cidades de Rubio e Bramón, próximas à fronteira com a Colômbia, o contrarrelógio individual iniciou a competição ontem. Amanhã será realizada a prova feminina, em um circuito em San Cristóbal. No total, serão 86 km. O masculino será no mesmo local, porém no domingo, e com extensão de 176 quilômetros.

Copa do Mundo UCI

Raiza Goulão e Isabella Lacerda embarcaram na última terça-feira para a Alemanha, onde as duas terão pela frente a Copa do Mundo de MTB, em Albstadt. Será a primeira competição do ano para elas junto à elite do mountain bike mundial. “Viajo para Europa muito motivada após vencer a segunda etapa da Copa Internacional de MTB. Ficarei quase dois meses no Velho Continente e devo estar em mais três ou quatro eventos de alto nível no período”, conta Raiza. “Encaro esta disputa como mais um importante desafio na temporada. Como em todas as Copas do Mundo, será bem difícil”, avalia Isabella que, assim como Raiza, participa em seguida da etapa francesa da Copa do Mundo, em La Bresse, no dia 29 de maio. Ambas as provas terão transmissão ao vivo no Portal Red Bull Bike.

Abierto Argentino de XCO

Enquanto no feminino Raiza Goulão tem a vaga na Rio 2016 praticamente confirmada, para Ricardo Pscheidt o fim de semana será decisivo. O catarinense terá sua última chance para garantir-se nos Jogos Olímpicos. Com Henrique Avancini classificado, Pscheidt disputa com Rubinho Valeriano uma possível segunda vaga, caso o Brasil fique entre os 13 melhores no ranking das nações. Até a última atualização da UCI (União Ciclística Internacional), em 10 de maio, o País aparece em 13º lugar entre os homens, com 3.429 pontos, porém, apenas 17 à frente da Áustria.

A diferença entre os dois candidatos à segunda vaga é de 28 pontos. Pscheidt tem 784 pontos somados e Rubinho 812, com 30 pontos em jogo no Abierto Argentino de XCO, em La Calera, em Córdoba. Desta forma, a única chance do ciclista Shimano garantir vaga na Olimpíada seria vencer na Argentina e torcer para seu concorrente, Rubinho, não concluir a prova. “Como venho falando nesta reta final de ciclo olímpico, enquanto tiver 1% de chance eu irei acreditar no sonho de representar o Brasil na Olimpíada. Sigo acreditando que é possível”, define Pscheidt.