8 de maio de 2015

Corrida dos Estádios no Mané Garrincha

252265_499059_edit_cri1835

Foto: Cristiano Costa //

Etapa de abertura do Cross Urbano CAIXA 2015, em 6 de junho, terá disputa dentro de um dos maiores estádios-sede da Copa do Mundo de 2014.

A Corrida dos Estádios trouxe para o Brasil um formato único no mundo, transformando as arenas da Copa do Mundo 2014 em verdadeiros playgrounds para os aficionados por corrida. Mas para além da diversão, o percurso típico de cross dentro do Estádio Nacional Mané Garrincha, com 6 km entre túneis, rampas, gramado, arquibancadas e escadarias, é um grande desafio para quem vai disputar a estreia da competição em Brasília, em 6 de junho.

A ideia é mesmo combinar diversão e um bom teste de resistência para os atletas, com um trajeto que usa todas as instalações do Mané Garrincha, sem repetir nenhum trecho, para evitar a monotonia. Os atletas largarão em frente ao estádio, correrão 800 m até entrar no túnel de acesso ao campo, percorrendo 3/4 de volta ali dentro e outros 3/4 de volta sobre a grama sintética. No caminho, um dos pontos fortes é um túnel em caracol. A corrida segue com uma subida de escada na arquibancada inferior, passa rampas e anel interno da arena, desembocando num trecho final de alguns metros novamente fora do estádio.

“O percurso tem algumas curvas bem fechadas, onde você precisa diminuir a velocidade. É bem diferente de uma corrida comum, uma ótima experiência”, destaca Leandro Macedo. Já considerado “Atleta do Século” pelo COB, por ser o único brasileiro a vencer o Circuito Mundial de Triatlo, Leandro foi o grande destaque entre os vários triatletas atraídos para a primeira edição do Cross Urbano CAIXA, em 2014.

A oportunidade de conhecer uma das grandes arenas da Copa do Mundo de uma forma inédita para os torcedores também é um atrativo da competição. “Os atletas poderão correr por locais que geralmente são proibidos a quem vai ao estádio torcer”, destaca Ney Gonçalves, diretor de prova do Cross Urbano CAIXA.