12 de dezembro de 2015

Disputa pela vaga olímpica na classe Nacra 17

Samuel Albrecht e Isabel Swan_Crédito Fred Hoffmann

Foto: Fred Hoffmann //

Classificação será definida na Copa Brasil de Vela, na próxima semana.

Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 na classe 470 feminina, Isabel Swan deu um passo importante para voltar a disputar o evento esportivo. Ontem, ela, ao lado do parceiro Samuel Albrecht, terminou o Sul-Americano de Nacra 17, na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, na 6ª colocação, com 96 pontos perdidos. Assim, a dupla abriu boa vantagem sobre os demais adversários na briga por uma vaga nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A disputa final será na III Copa Brasil de Vela, na próxima semana, também na Baía de Guanabara.

“Estamos focando no dia após dia, regata após regata. Largamos na frente na disputa pela vaga olímpica, mas a Copa Brasil é um novo campeonato. Nosso objetivo é manter uma boa média para conquistarmos a vaga nos Jogos Rio 2016”, disse Isabel.

Entre os demais brasileiros, João Bulhões e Gabriela Nicolino ficaram em 13º, com 132 pontos perdidos; Juliana Mota e Andres Leandro Azambuya ficaram em 15º, com 144; Andre Mirsky e Kyra Mirsky terminaram em 18º, com 159; Marcos Ferrari e Carolyne Silvestre foram 24º, com 225; Clinio de Freitas e Claudia Swan encerraram em 25º, com 237; e Rodrigo Monteiro e Patricia Gatti ficaram em 26º, com 261.

Para definir os representantes nos Jogos Olímpicos, a Confederação Brasileira de Vela (CBVela) adotou o critério de avaliação do desempenho nas principais competições nacionais e internacionais em 2013,2014 e 2015. Por meio de análises dos resultados, o Conselho Técnico da Vela (CTV) define o representante.

No caso da Nacra 17, após avaliação neste período, não foi possível definir a dupla classificada. Assim, o CTV decidiu que os resultados no Sul-Americano e na Copa Brasil irão definir quem vai disputar a classe na Olimpíada. A vaga ficará com a dupla que obtiver o melhor resultado na soma das duas colocações. Em caso de empate, prevalecerá o desempenho na Copa Brasil.

Atualmente, a Equipe Brasileira de Vela conta com 11 velejadores confirmados nos Jogos Olímpicos Rio 2016. São eles Robert Scheidt, na classe Laser; Fernanda Decnop, na Laser Radial; Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan, na 470 feminina; Martine Grael e Kahena Kunze, na 49erFX; Marco Grael e Gabriel Borges, na 49er; Jorge Zarif, na Finn; Patricia Freitas, na RS:X feminina; Ricardo Winicki, o Bimba, na RS:X masculina. Além da Nacra 17, ainda falta definir a dupla da 470 masculina.

Os campeões do Sul-Americano foram os neozelandeses Gemma Jones e Jason Saunders, com 58 pontos perdidos. Em segundo ficaram os italianos Vittorio Bissaro e Silvia Sicouri, com 77 pontos perdidos, e, em terceiro, os suíços Matias Buhler e Nathalie Bruggir, com 81 pontos perdidos.