23 de dezembro de 2015

Eduardo Lass adquire experiência na Copa do Mundo

World-Cup-Jiayuguan-ITU-02

Foto: Divulgação //

Em todos os esportes, uma Copa do Mundo é uma oportunidade única de adquirir experiência.

Afinal, participam do evento os melhores atletas da atualidade. No triathlon, não é diferente, mas para o jovem Eduardo Lass, de apenas 22 anos, também é um momento estratégico. Focado em participar dos Jogos Olímpicos de 2016, o triatleta, considerado uma das revelações da modalidade no Brasil, aproveitou a sua segunda Copa do Mundo, disputada em Jiayuguan, na China, para se acostumar cada vez mais com o alto nível dos atletas estrangeiros.

“O nível é muito alto, mas pra mim é uma grande oportunidade para me desenvolver e crescer como profissional. Fiquei na 46ª colocação na classificação geral, porém saio satisfeito com meu tempo e minha técnica, que está melhorando, e também por continuar somando pontos no ranking olímpico. Meu é chegar nos Jogos de 2016 e vou lutar até o fim para ir”, comenta o triatleta, que encerrou a prova em 1h54min00 e também fala sobre sua evolução na prova.

“Fiz uma boa natação saindo no grupo da frente. Na bike, procurei imprimir sempre um ritmo forte para não distanciar dos líderes. Na corrida, por ser em altitude, sai pra correr progressivo, controlando na primeira parte e forçando no final. A tática deu certo mas, o como o nível é muito alto, a competitividade também aumenta”, explica o atleta beneficiado pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Eduardo Lass começou no triathlon aos 11 anos de idade e já possui títulos importantes nas categorias de base, tais como campeão do Troféu Brasil e do Brasileiro Olímpico, além de duas medalhas de ouro e duas de prata em competições na França, em 2009, e um troféu de primeiro colocado do Challenge International Triathlon, disputado na Alemanha, também em 2009. O currículo de peso mesmo com pouca idade fez o triatleta ser considerado uma das promessas do Brasil da modalidade. Integrante da Seleção Brasileira Sub-23, o jovem tem como objetivo principal representar o Brasil já nos Jogos Olímpicos de 2016.