2 de maio de 2017

Ex-tenista profissional aposta na carreira de futuros jogadores

IMG-20170501-WA0010
20170419_154444

Fotos: Metta Assessoria Esportiva //

Investidores aderiram ao projeto de incentivo aos atletas.

O ex-tenista profissional, Eleutério Martins, que atingiu o posto de número 171º do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) vai dedicar-se à carreira de Gestão Esportiva, mas sem deixar de lado a Cia do Tênis, escola com atuação há mais de 30 anos no mercado.

Neste novo compromisso com o esporte, aliado a experiência de muitos anos no circuito mundial, Chipanza, como é mais conhecido, observa jogadores com potencial não só no Rio Grande do Sul, mas em diversos países. Havendo interesse de ambas as partes, o contrato é assinado e o atleta passa a ter a carreira gerenciada, parte dela com aporte financeiro.

Investidores

Para a realização do projeto, Chipanza ganhou apoio de dois investidores: Cristiano Carvalho Martins, proprietário da Egali Intercâmbio, a maior empresa da América Latina deste segmento; e o empresário israelense Emanuel Dahbar, radicado há mais de 30 anos no Brasil e um apaixonado pelo tênis.

“O meu papel de gestor destes tenistas vai desde a elaboração do calendário, toda a parte de estrutura como nutricionista, fisiologista, preparador físico, psicólogo e captação de patrocínios, afirma Chipanza”. E a busca por novos empresários e investidores será constante para que o projeto prossiga por muitos anos em apoio aos novos talentos.

Jogadores

Os dois primeiros tenistas que já fazem parte do time Cia do Tênis/ Gestão Esportiva são: Gustavo Tedesco dos Santos, gaúcho, natural de Novo Hamburgo e atual número 1 do país na categoria dos 12 anos. Atualmente o atleta reside e treina em Caxias do Sul. “Confesso que fiquei surpreso e ao mesmo tempo muito feliz com a notícia. Com esta parceria vou jogar muitos torneios, o que antes não seria possível. Agradeço especialmente ao Chipanza, vou aproveitar da melhor maneira possível”, afirma Gustavo.

O outro também é gaúcho: João Santos, de 18 anos. Ele mora em Porto Alegre e treina na Associação Leopoldina Juvenil. “Muito legal esta parceria com o Chipanza e seus apoiadores. Investir em atletas para que eles fiquem conhecidos internacionalmente no mundo juvenil e profissional foi uma grande sacada”, afirma João.