19 de maio de 2015

Gaúcho Herik Machado é campeão sul-americano

253017_501541__dsc0483

Foto: Zeca Resendes //

Jovem do time de Alto Rendimento da Confederação Brasileira de Golfe se firma como revelação do golfe nacional ao ganhar vaga para disputar final mundial na Europa.

O gaúcho Herik Machado, de 18 anos, foi a grande estrela do Faldo Series South America Championship, a final sul-americana de um dos circuitos de golfe juvenil mais importantes do mundo, o Faldo Series. Ele venceu a categoria geral do torneio pela primeira vez, e, pela segunda vez, a masculina de até 18 anos, conquistando assim vaga para disputar a final mundial. Outro brasileiro que conseguiu a vaga para a final mundial foi o paranaense Antonio Douat, vencedor da categoria de até 21 anos.

O torneio terminou no último domingo no Santapazienza Golf Club, de Itatiba (SP), desenhado pelo americano Tom Fazio, um dos ícones do design de golfe mundial. O traçado foi elogiado por todos os jogadores.

Machado somou 210 tacadas (70/65/75) para vencer a categoria geral com 10 tacadas de vantagem e a de até 18 anos com 17 a menos do que o vice-campeão, o paulista Kaio Nascimento dos Santos, que somou 227.

“Apesar de ter uma boa vantagem, não quis ser muito agressivo. Poderia ter jogado melhor na final, mas estou muito feliz com o título”, diz Machado. “Queria agradecer à CBG pelo treinamento que tem me oferecido e por ter organizado um torneio tão bom, que vai me possibilitar representar o País no exterior”, completou. Machado recebeu o troféu principal das mãos de Matt Faldo, filho de Nick Faldo, que anunciou que a final mundial este ano será na Europa, e não nos EUA.

A vice-campeã geral foi a paraguaia Maria Fernanda Escauriza, com 220 tacadas (73/75/72), que também venceu a categoria feminina e, assim como Machado, disputará a final.

A vice-campeã feminina foi a colombiana Maria José Bohorquez Fonseca, com 224. Como as damas jogaram uma categoria única, foram dadas duas vagas para a final mundial, e Maria José ficou com a segunda delas. A terceira colocada, e melhor brasileira na disputa, foi Lauren Nunes Grinberg, com 235.

Entre os jogadores de até 21 anos, o vencedor foi o paranaense Antonio Douat, com 229 tacadas, que também ganhou a vaga para a final. O vice-campeão foi o gaúcho Matheus Balestrin, com 231. O campeão da categoria de até 16 anos foi o colombiano Felipe Alvarez Cataño, com 221, seguido pelo gaúcho Rohan Boettcher, com 235.

Incentivo às crianças

Houve também a disputa do Mini Faldo, com prêmios para os competidores de menos idade. Tomas Afonso Ribeiro (SP) venceu a categoria até 13 anos, com 137 pontos stableford especial, seguido por Pedro Marchioni, com 130. Na categoria de até 11 anos, a vitória ficou com Renato da Silva Filho, com 97 pontos, seguido por Nicholas Ho Ji Song, com 87. No feminino até 13 anos, a campeã foi a paraguaia Giovanna Fernandez, com 122 pontos, seguida por Meilin Hoshino, com 69.

Jogadas raras

O torneio foi marcado por jogadas raras no golfe. O paranaense Ulisses de Toledo Junior fez o primeiro hole in one de sua vida ao embocar a bola numa só tacada no buraco 3, um par 3 de 184 jardas, no sábado. Esse foi o primeiro ace do campo, que tem 24 anos de vida, mas que ganhou novo traçado há cerca de dois anos. Na final, foi a vez do paraguaio Fernando Fabian Cuyer fazer o segundo hole in one do Santapazienza, no buraco 9. Ambos ganharão uma bandeira autografada por Nick Faldo. Já o paulista Marcos Negrini marcou o primeiro albatroz (três abaixo do par de um buraco) do Santapazienza Golf Club ao embocar com a segunda tacada no buraco 7, um par 5, na segunda rodada.

O Faldo Series foi criado pelo britânico Nick Faldo, campeão de seis torneios de Grand Slam, e já foi vencido por nomes como o norte-irlandês Rory McIlroy, atual número 1 do mundo. A final sul-americana foi disputada por atletas do Brasil, Argentina, Colômbia, Paraguai e Uruguai e vale vagas para a final mundial, que será disputada na Europa. O evento dá pontos para o ranking mundial.