19 de novembro de 2015

Gilmar Silvestre vence Brazil Run Series em Belo Horizonte

269550_558385_256a8996

Foto: Luiz Doro //

Maria Aparecida Ferraz foi a melhor brasileira na disputa feminina, atrás apenas da queniana Consolata Cherotich.

De olho nos Jogos do Rio 2016, os fundistas brasileiros vêm dominando o Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA, com vitórias em seis das 11 etapas disputadas, incluindo as duas últimas, em Ribeirão Preto e Curitiba. No último domingo, foi a vez de Gilmar Silvestre Lopes, mineiro de São Miguel do Anta, levar o País ao topo do pódio em Belo Horizonte, superando os africanos na disputa. Na elite feminina, vitória da queniana Consolata Cherotich, seguida por Maria Aparecida Ferraz, melhor do Brasil no pódio.

A capital mineira amanheceu com o clima perfeito para os amantes da corrida. Um sol ameno e brisas refrescantes deram mais força aos atletas brasileiros que conseguiram dois resultados expressivos. Juntaram-se à elite do esporte 3000 corredores de todas as partes do estado mineiro, percorrendo o circuito montado no Marco Zero da Lagoa da Pampulha.

“Me senti bem durante a prova. O clima ajudou bem a todos os atletas a terem um bom desempenho. O percurso estava bom e fui acompanhado pelos africanos até a metade da corrida, mas eu soube a hora certa de atacar e conseguir a vitória”, disse o vencedor, Gilmar Silvestre. Atual campeão sul-americano de meia maratona, Gilmar buscará os índices olímpicos para os 10.000 m e a maratona em 2016.

Brasileira com boa sequência

A vice-campeã no Circuito CAIXA, Maria Aparecida Ferraz, mostrou neste domingo que continua em boa fase. Campeã na etapa anterior, em Curitiba, ainda foi a terceira colocada e melhor brasileira em Ribeirão Preto. Especialista nas provas de pista, Maria Aparecida iniciou sua participação no Circuito CAIXA na metade do ano para ganhar mais resistência, visando as provas olímpicas em 2016, e rapidamente assumiu o quarto lugar do ranking brasileiro de corrida de rua.

“Estou muito feliz com a prova, pois comecei na competição depois das outras meninas e consegui ficar entre as três melhores. O meu segundo lugar geral hoje mostra que estou no caminho certo para ganhar mais pontos no no ranking”, explicou Maria.

Padrinho de alto nível

Claudinei Quirino, vice-campeão olímpico nos Jogos de Sydney/2000, com o revezamento 4×100 m, foi outra grande atração do Brazil Run Series/Circuito CAIXA. Com muita simpatia, ele foi o padrinho oficial do evento e atendeu a todos os pedidos de fotos de fãs que foram à Pampulha. Claudinei considerou muito boa a performance dos brasileiros e ressaltou a força do trabalho dos nossos atletas.

“Todos estão de parabéns. O Gilmar e a Maria Aparecida trabalharam forte e conseguiram imprimir um bom ritmo de prova, soltando toda a força na reta final. Se continuarem assim, teremos boas perspectivas para um futuro muito breve”, explicou o ex-velocista, também campeão pan-americano dos 200m nos jogos de Santo Domingo, em 2013.