Jogos Equestres Mundiais da Normandia

Foto: Ney Messi   //

Recorde de atletas do Adestramento Paraequestre competem no Hipódromo La Prairie.

Dia 25/08 iniciam as provas de Adestramento e Adestramento Paraequestre que darão início aos Jogos Equestres Mundiais 2014 da Normandia, na França. Palco das cerimônias de abertura e encerramento, o estádio D’Ornano, na cidade de Caen, receberá 103 conjuntos de 31 países para a disputa da modalidade mais elegante do Hipismo. E o prestigiado hipódromo La Praire, localizado a apenas alguns metros do centro de Caen, será a casa dos 100 conjuntos, de 33 nações, de Paraequestre durante o Mundial. Os três países medalhistas em cada uma das modalidades irão carimbar o passaporte para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

A disputa de Adestramento nos Jogos Equestres Mundiais é composta por uma competição por equipe baseada no Grand Prix e duas competições individuais: o GP Especial, que decide os medalhistas do campeonato individual, e o GP Freestyle, apresentação com música de estilo livre. As equipes são compostas por três ou quatro conjuntos e na ausência de um time, um país pode inserir um ou dois concorrentes individuais.

O time do Brasil de Adestramento é formado pela nova geração do esporte. A amazona Luiza Almeida, de 22 anos, é a mais experiente da equipe com duas participações em Jogos Olímpicos, uma medalha de bronze por equipe nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, medalha de ouro individual e prata por equipe nos Jogos Mundiais Militares do Rio, em 2011. João Victor Marcari Oliva, 18 anos, campeão individual e por equipe dos Jogos Sul-Americanos do Chile, em 2014, carrega no sangue a paixão pelo esporte. O jovem é filho da ex-jogadora de basquete Hortência Marcari. O mesmo acontece com os gêmeos Pedro e Manuel Tavares de Almeida, 20 anos, irmãos de Luiza, eles cresceram envolvidos com o hipismo e conquistando títulos.

O Grande Prêmio será realizado nos dias 25 e 26 de agosto. A prova é dividida entre dois dias devido ao grande número de participantes, uma vez que não é possível que todos sejam julgados em um único dia. O GP Especial acontece no dia 27 de agosto e terá a participação dos 30 melhores conjuntos do Grande Prêmio, incluindo os que estiverem empatados na 30ª posição. E o GP Freestyle será no dia 29 de agosto com 15 melhores cavaleiros classificados no GP Especial.

Desde 2006, o Adestramento Paraequestre faz parte das modalidades chanceladas pela FEI e em 2010 passou a integrar para o programa dos Jogos Equestres Mundiais. A fórmula para o Paraequestre é a mesma do Adestramento padrão, com provas baseadas em um programa de série de movimentos, assim como competições de Freestyle.

A mobilidade, a força e a coordenação dos concorrentes são avaliadas e os atletas com perfis semelhantes de habilidade funcional são agrupados em classes de competição. Essa divisão começa no Grau Ia – para atletas com deficiência mais severa – e vai até o grau IV- para os atletas com deficiência mais branda. Isso garante que a competição dentro de cada classe seja julgada de acordo com a habilidade do atleta com o seu cavalo, independente da sua deficiência.

A equipe brasileira é formada por Marcos Fernandes Alves, dono de duas medalhas paralímpicas de bronze, Sérgio Oliva, campeão mundial em 2007, Davi Mesquita, Elisa Melaranci e Vera Mazzilli, amazona de 63 anos que começou a montar aos 57 anos e em 2013 foi eleita a melhor atleta do Hipismo Paraequestre.

As provas do Adestramento Paraequestre começam na próxima segunda-feira, 25/08, com a primeira disputa por equipes, e as primeiras medalhas individuais saem no dia 27, quarta-feira. Outras medalhas estarão em jogo no dia seguinte e as medalhas do Freestyle serão decididas no dia 29 de agosto, sexta-feira.

Adestramento

Total de países participantes: 31

Países com equipes: 25

Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Irlanda, Itália, Cazaquistão, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, África do Sul, Rússia, Suíça, Suécia, Ucrânia e Estados Unidos

Países com atletas individuais somente: 6

Colômbia, Estônia, Georgia, Coréia do Sul, Marrocos e Palestina

103 conjuntos

Recorde anterior: 89 conjuntos de 33 países (Aachen, 2006)

Adestramento Paraequestre

Total de países: 33

Países com equipes: 19

Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Dinamarca, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Hong Kong, Irlanda, Itália, Holanda, Noruega, Polônia, Rússia, Suíça, Suécia e Estados Unidos

Países com atletas individuais somente: 14

Argentina, República Tcheca, Finlândia, Israel, Ilhas Virgens, Japão, Letônia, México, Nova Zelândia, Portugal, África do Sul, Suíça, Eslováquia e Taiwan

100 conjuntos

Recorde anterior: 60 conjuntos de 16 países (Lexington, KY, 2010 – essa foi a primeira vez que o Paraequestre entrou no programa dos Jogos Equestres Mundiais)