29 de dezembro de 2015

Luciene Ferreira quer incentivar o ciclismo feminino

273036_569777_novabike

Foto: Eduardo Iru //

Sul-mato-grossense é a primeira brasileira a integrar a equipe sul-americana Itaú Shimano Ladies Power Latam, composta apenas por mulheres.

Consagrada no ciclismo de estrada nacional defendendo a principal equipe do Brasil, a Funvic Soul & Carrefour, Luciene Ferreira tem um novo objetivo na carreira. A partir de janeiro de 2016, a sul-mato-grossense será a primeira brasileira a competir pela Itaú Shimano Ladies Power Latam, formada inteiramente por mulheres, todas de países da América do Sul. Além de enxergar no desafio uma nova fonte de motivação para a carreira, Luciene espera servir de exemplo para o crescimento de equipes femininas em solo brasileiro.

“O sonho de toda menina que começa no ciclismo é fazer parte de uma equipe de ponta no Brasil, mas também ter a oportunidade de competir no exterior. Estando lá [na Itaú Shimano Ladies Power Latam], com certeza motivarei outras pessoas: ciclistas e patrocinadores. Espero incentivar o desenvolvimento de equipes femininas no Brasil”, disse Luciene.

Na bagagem para as competições internacionais, a atleta garante levar as lembranças dos cinco anos vividos na Funvic Soul & Carrefour, durante os quais foi bicampeã nacional de contrarrelógio (2011 e 2012) e resistência (2012 e 2013).

“Só tenho de agradecer, porque alcancei a oportunidade de correr fora do país e ser vista pelas equipes estrangeiras. Conquistei tudo o que queria no Brasil: campeonato brasileiro, várias provas clássicas. Preciso de renovação, de motivação. O atleta se cobra muito, então tem de estar sempre motivado para ir mais longe”, afirmou.

Recentemente, a sul-mato-grossense viajou para a Argentina, onde conheceu as novas companheiras da Itaú Shimano Ladies Power Latam, participou do lançamento oficial da equipe para 2016 e realizou treinamentos específicos. O time fez o reconhecimento de alguns dos percursos da estreia de Luciene, marcada para o Tour de San Luis – maior prova de estrada argentina, uma das principais das Américas -, entre os dias 17 e 24 de janeiro.

“Fui muito bem recebida por todos, preocupados em dar o máximo para fazer tudo com excelência e dedicação”, ressaltou. “É um projeto inovador, com investimento forte na base, pois há atletas sub-23 e sub-25 na equipe. Vou poder passar um pouco do conhecimento e da experiência adquiridos durante a carreira, mas também aprender com as ciclistas mais novas”.

Shimano é referência

Também pesou para a decisão de aceitar o desafio o fato de voltar a utilizar uma bicicleta com componentes Shimano. No começo de dezembro, Luciene compareceu ao escritório da marca japonesa em São Paulo para receber a nova bike da marca GW, equipada com a linha de componentes PRO, o grupo eletrônico de mudança de marchas Shimano Dura-Ace e as rodas Shimano Dura-Ace C50.

“A Shimano tem o que há de melhor no mercado. As trocas de marcha são mais precisas, e isso é primordial para uma atleta como eu, de sprint. Na Argentina participei de um curso ministrado pela Shimano, para aprender um pouco mais sobre o Dura-Ace: como manusear e cuidar do equipamento”, contou.

Lisonjeada por se tornar parte do Shimano Sports Team, Luciene só tem visto as mensagens de apoio e parabenização aumentarem desde o anúncio oficial da parceria, feito no começo de novembro nas mídias sociais da Shimano.

“Tenho recebido bastante apoio de amigos e familiares. Estou muito feliz por fazer parte deste time sul-americano e representar meu país e a Shimano, uma marca mundial. Já estou há muito tempo no ciclismo [13 anos], e o sonho de qualquer atleta é poder competir internacionalmente”, finalizou.