8 de setembro de 2015

Mariana Pajón vence e fica perto do título

263227_537995_pajon

Foto: Craig Dutton //

O carioca Renato Rezende fica em décimo. No Mundial de BMX, Lucas Borba é o melhor brasileiro na final do downhill e Isabella Lacerda soma pontos no ranking mundial de XCO.

A colombiana Mariana Pajón (GW Shimano) retomou a liderança da Copa do Mundo de BMX Supercross no último fim de semana, na quarta e penúltima etapa da competição, em Santiago del Estero, na Argentina. A líder do ranking mundial venceu tanto o contrarrelógio, no sábado – tempo de 34s456 -, quanto a final da etapa, disputada no domingo – tempo de 33s256.

“Acho que essa foi minha melhor vitória. O clima e a estrutura daqui são únicos, além de os argentinos receberem todos muito bem, fazendo você se sentir em casa. Eu estava super confiante e, na última volta da final, andei muito rápido, encerrando a corrida da forma como eu havia imaginado”, disse Mariana.

A colombiana chegará à última etapa – em Rock Hill (Estados Unidos), no fim do mês – com 30 pontos de vantagem sobre a segunda colocada, a norte-americana Alise Post, e 60 a mais que a venezuelana Stefany Hernandez, terceira.

Renato Rezende

O carioca Renato Rezende (GT/FOP/Shimano), número 1 da modalidade no Brasil e esperança de medalha nos Jogos Rio 2016, terminou a etapa argentina da Copa do Mundo de BMX Supercross na décima colocação. No sábado, Renato Rezende foi o 14º no contrarrelógio, com o tempo de 32s325. O britânico Liam Phillips foi o campeão da etapa.

Downhill no Mundial de MTB

O catarinense Lucas Borba (Santa Cruz/Shimano) conquistou um resultado expressivo na final do downhill no Mundial de Mountain Bike, em Andorra no último domingo e vencida pelo francês Loic Bruni. Além de ser o melhor brasileiro, Lucas ficou em terceiro entre os ciclistas sul-americanos. Com a 51ª colocação, o catarinense somou 24 pontos no ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI).

“Feliz demais por ter participado desse Mundial. A prova foi bem dura, em uma pista show, cheia de pedras, raízes, lama e trechos inclinados. Agradeço meus patrocinadores, minha namorada e minha família pela oportunidade de estar aqui”, afirmou Lucas.

Já o mineiro Bernardo Cruz (GT/FOP/Shimano), número 1 do downhill brasileiro, encerrou a final do Mundial em 59°, conquistando 16 pontos no ranking mundial.

Isabella Lacerda

A mineira Isabella Lacerda (LM/Shimano) conseguiu somar pontos importantes na prova de XCO do Mundial de Mountain Bike, realizada no último sábado também em Andorra. Isabella cruzou a linha de chegada em 53º, obtendo 22 pontos no ranking da UCI. O título ficou com a francesa Pauline Ferrand Prevot.

“Já na primeira subida senti que minha respiração estava muito ofegante e a garganta parecia fechar. Foi uma prova dura e frustrante, não sei explicar o que aconteceu comigo, sei que não parecia ser eu durante a prova. Sinto-me frustrada comigo mesma e triste pelo resultado, mas sigo firme rumo ao meu sonho olímpico e com muita fé”, lamentou Isabella.