24 de dezembro de 2015

Matheus Santana faz índice para a Rio 2016

ms07b

Foto: Divulgação //

A briga por uma vaga olímpica na prova dos 100 m livre promete ser a mais acirrada da natação brasileira.

E Matheus Santana está bem situado nessa disputa, fechando o ano com o índice e a segunda melhor marca da distância: 48s71 obtidos na manhã da última sexta-feira, no parque aquático da UNISUL, em Palhoça (SC). O atleta da Universidade Santa Cecília projeta que terá de nadar ainda mais rápido para confirmar sua participação na prova e também no quarteto do revezamento 4×100 m livre. “É uma prova muito disputada por causa do revezamento também. Todo mundo quer estar na Olimpíada em casa e o nível de todos os atletas é alto. A briga será intensa no Maria Lenk e quero estar nos Jogos. Vou treinar muito mais do que treinei”, disse Matheus Santana. A próxima e última seletiva para a Rio 2016 será em abril, no Troféu Maria Lenk

O objetivo de Matheus Santana é nadar já na casa dos 47s. ”É o que tenho em mente. Na final do Mundial de Kazan deu pra ver que a final foi na casa de 48s baixo e 47s alto. É um tempo que também o quarteto do revezamento precisa focar para ter chance de medalha”, contou Matheus Santana.

Matheus Santana tem apenas 19 anos e já está no hall dos grandes nomes da natação brasileira e mundial. O nadador carioca tem resultados expressivos, que chamam a atenção na prova dos 100 m livre. O recorde mundial júnior – 48s25 – e as três medalhas na Olimpíada da Juventude, incluindo a de ouro na distância, são suas marcas importantes. Em 2015, o nadador conquistou ouro no Pan de Toronto no revezamento 4×100 m livre e o quarto lugar na mesma prova no Mundial de Kazan. O atleta defende a Unisanta e tem os patrocínios de Embratel, Correios e RP4.