2 de julho de 2016

Open Shimano reúne os melhores pilotos da América Latina

287449_617562_open.vistaaereachegada

Foto: Divulgação //

Competição de downhill será realizada neste sábado e domingo em Santa Catarina e contará com o atleta Shimano Lucas Borba, um dos favoritos.

Os melhores pilotos de mountain bike downhill da América Latina estarão reunidos no sábado e domingo, em Balneário Camboriú (SC), para a disputa da etapa brasileira do Open Shimano Latam. Com 200 vagas abertas, a competição reunirá inscritos de quatro países: Brasil, Argentina, Paraguai e Equador. Campeão da júnior, em 2013, e da elite, em 2014, o catarinense Lucas Borba (Audax/Shimano) está entre os favoritos ao título.

Será a quarta vez que o Open Shimano Latinoamérica é realizado em Balneário. Como nas demais oportunidades, o evento será na pista do Parque Unipraias, na praia de Laranjeiras, e a organização ficará por conta da Federação Catarinense de Ciclismo em conjunto com a Shimano Latin America. A largada será a 237 metros acima do nível do mar, descendo por uma pista de alto nível técnico, de 1.410 m de comprimento. A qualificatória está marcada para o sábado, das 13h30 às 17h, a final será no domingo, no mesmo horário.

“Esperamos uma competição de excelente nível técnico, com uma boa previsão de tempo para a segunda de três etapas do Open Shimano Latam, iniciado na Argentina e com final no Chile”, avalia Martin Raffo, organizador da prova. “O equatoriano Mario Jarrin, um dos maiores vencedores na história do Open Shimano, estará presente para lutar pelo título contra os pilotos brasileiros. Definitivamente, a briga será intensa”, complementa Martin.

Além da organização, a Shimano oferecerá o serviço de Suporte Neutro, realizado nas principais provas de ciclismo do Brasil e do mundo.”Teremos quatro mecânicos bem experientes trabalhando entre sexta-feira e domingo, em um serviço que faz toda a diferença durante a competição”, conta Rafael Moreira, staff do marketing esportivo Shimano e coordenador da ação de Suporte Neutro Shimano no evento. “O Open Shimano é importante para fortalecer a modalidade no país e também por ser a principal competição de downhill no continente”, complementa Rafael.

O catarinense Lucas Borba tem um bom histórico na etapa brasileira do Open Shimano Latam. O ciclista de Ibirama esteve presente nas três edições anteriores. “Fui campeão da júnior no primeiro ano e na elite na disputa seguinte. Já em 2015 fui o terceiro colocado. É um evento muito importante, pois você vê o reconhecimento das pessoas quando tem um bom resultado. A pista será a mesma das demais edições, o que torna a competição ainda mais acirrada”, avalia Lucas. “A Shimano está de parabéns pela estrutura. O local da corrida, organização, a pista. É tudo bem organizado”, conclui. Luquinha conta com os freios a disco hidráulicos ‘Ice Technologies’ com a tecnologia de gerenciamento de calor, como um diferencial na pista de Camboriú.