Rafael Bridi retorna de temporada de Highline

Fotos: Valentin Rapp //

Atleta de Santa Catarina compete e faz intercâmbio com atletas do mundo inteiro.

O recordista mundial de Highline, Rafael Bridi, retornou de sua última trip, na qual visitou a Polônia, onde participou do “Urban Highline Bydgoszcz 2016”, festival realizado às margens do rio Brda, e na seqüência, a China, mais precisamente o Parque Estadual da Província de Shenxianju, onde disputou o “Shenxianju Internacional Highline”. A empreitada foi realizada de 26 de abril a 11 de maio; e seu início deu-se na cidade de Varsóvia, na onde houve uma previa para o evento com a montagem de um highline entre prédios.

“Na Polônia competimos em um campeonato de travessia de rio na modalidade velocidade. Estavam presentes o atual recordista mundial, e o ex recordista mundial. Foi uma experiência muito interessante em termos de trocas de expertises. Consegui finalizar entre os vinte melhores do mundo, mas o que ficou mesmo foi a intensa troca de experiências”, analisa.

Na china Bridi participou do Shenxianju Internacional Highline. De acordo com ele a experiência foi bastante produtiva:

“Essa foi a terceira edição do evento. Ele foi realizado em um lugar extremamente lindo, com um grupo de atletas interessados na evolução do esporte, e o mais importante foi me reabastecer com essa energia vital. Também pude perceber que o highline está crescendo bastante na China”, diz lembrando que a experiência também foi importante para mais uma vez ratificar a importância da troca de informações.

“Alem do compartilhamento de aspectos e vivencias como um todo, houve uma rica troca de novas técnicas de montagens, entre outros aspectos técnicos primordiais para a evolução do esporte”, afirma Bridi que terminou a competição entre os oito melhores.

Mais sobre Rafael Bridi

Atual detentor do Recorde mundial de highline urbano – (quando utiliza de uma estrutura construída pelo homem em um centro urbano). Recorde batido na cidade de São Bernardo do Campo – SP em Janeiro 2016, com 130 metros de distância por 50 de altura.

A também quebra do recorde mundial de waterline e longline em fitas de Nylon (existe uma diferenciação conforme o material utilizado) realizada na represa de Mairiporã agora em Março com 290 metros de distância.