28 de agosto de 2015

Raiza Goulão chega ao top 20 do mountain bike

262082_534068_raiza_bras.thiagolemos

Foto: Thiago Lemos //

Ciclista goiana subiu para o 18º lugar do ranking mundial após última etapa da Copa do Mundo de MTB, na Itália.

Ciclista mais bem classificada do Brasil no ranking mundial de mountain bike há um ano e meio, Raiza Goulão (AOO Specialzied) atingiu nesta semana mais um objetivo em sua carreira. A atleta de Pirenópolis (GO) entra no Top 20 do mundo após a última atualização da UCI (União Ciclística Internacional), com os pontos somados na etapa da Itália da Copa do Mundo de MTB, em Val di Sole. A goiana está em 18º lugar, com 938 pontos, e dá sequência ao seu objetivo de garantir vaga nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

“Quando me contaram que estou na 18ª colocação no ranking mundial nem conseguia acreditar. É incrível, porque é a realização de um sonho. Já sinto um aperto no coração de quem sabe da importância deste feito e também de me manter nesse Top 20″, conta Raiza. “Nos dois últimos anos fiz um investimento alto, tanto pessoal quanto por meio das equipes, para correr atrás desses pontos. Estou muito feliz e isso só me motiva ainda mais. Fico até sem palavras pra expressar o que sinto”, completa.

Na atual temporada, Raiza disputou cinco das seis etapas da Copa do Mundo de MTB: República Tcheca, Alemanha, Canadá, Estados Unidos e Itálica. Ficou de fora apenas da terceira, a da Suíça, no início de julho. Foram 196 pontos dos 938 somados nessas provas, o que deu a goiana a 34ª colocação no ranking da Copa do Mundo. Os títulos do Campeonato Brasileiro, Taça Brasil e o Abierto del Noa (Argentina), os três em 2015, bem como as conquistas de uma das etapas da Copa Internacional de MTB, em São Roque, e da Copa Portugal, em Oliveira de Azemeis, ambas no ano passado, ajudaram a ciclista a atingir o Top 20 com mais 270 pontos.

Ainda neste ano, Raiza disputou outras nove provas internacionais, somando quase 260 pontos. Campeonato Pan-Americano na Colômbia e Jogos Pan-Americanos de Toronto estão entre essas competições, além de disputas europeias como Troféu Alpentour (Áustria), Troféu Delcar (Itália), duas etapas da Copa Tcheca de MTB, o Festival Ötztaler de Mountain Bike (Áustria) e o Troféu Jelenia Gora (Polônia). A Copa Lippi, no Chile, completa a extensa lista.

“Nestes dois anos em que competi muito fora do Brasil, pude ver a estrutura e o planejamento dos atletas do exterior. Agora com meu treinador, Léo Ven Zeeland, e meu preparador físico, Tjeerd de Veries, vi como eles ajudam a fazer toda a diferença. Isso me leva a crer que nada foi em vão, as várias viagem sozinha pelo mundo. Não há dinheiro que pague a felicidade de conseguir mais uma ótima classificação no ranking. Além disso, ver minha evolução como atleta me motiva ainda mais”, avalia Raiza, que está na Itália junto de sua S-Works Era, preparando-se para as próximas competições.

Em pouco mais de dez dias, a ciclista terá o principal desafio da temporada: o Campeonato Mundial de MTB, na Andorra. Em 2014, na Noruega, Raiza foi a 37ª colocada. Melhorar a colocação este ano é fundamental para se manter no Top 20. “Senti bem a quantidade de provas durante a última etapa da Copa do Mundo, com um certo desgaste físico. Assim, estou fazendo um período de adaptação à altitude aqui na Itália para perceber como o corpo sente os efeitos. Hidratação e treinos leves estão entre minhas prioridades até o Mundial”, revela.