Raiza Goulão é a melhor brasileira no Mundial de MTB

Fotos: Soul Cycles //

Ciclista Soul Cycles concluiu prova em Hafjell na 37ª colocação, em seu primeiro ano na elite.

De olho nas Olimpíadas de Rio 2016, a goiana Raiza Goulão segue competindo nas principais provas do mundo em sua modalidade, o Cross Country Olímpico (XCO), e somando pontos no ranking mundial. Neste último sábado, Raiza disputou pela primeira vez o Campeonato Mundial de MTB XCO na elite e fez bonito. A ciclista Soul Cycles foi a melhor brasileira, na 37ª posição, e única do País a completar as seis voltas, em 1h44min10.

“Estou muito feliz com este resultado. Minha meta era estar entre as 30 melhores. Mas, confesso que concluir a prova e ser a melhor brasileira logo no meu primeiro ano de elite, após três participações como sub-23, é um feito e tanto”, comemorou Raiza. “O meu foco é para somar cada vez mais pontos, atrás da sonhada vaga nos Jogos Olímpicos, ainda mais porque será em casa. Se chegar a Rio 2016, quero representar bem o País com uma boa colocação”, completou a ciclista. Suas companheiras de seleção brasileira, Isabella Lacerda e Erika Gramiscelli, concluíram nas 51ª e 55ª colocações, respectivamente.

Após uma boa largada, Raiza perdeu ritmo e concluiu a primeira volta em 44º lugar. Só a partir da terceira volta que começou a buscar posições. “Fiz um bom aquecimento e larguei bem. Nem acreditei que estava tão bem. Porém nesta boa largada me desgastei demais, queimando as pernas, e me afoguei nas duas primeiras voltas.”, relembrou. “Estava errando muito e tinha muita gente na frente. A partir da terceira volta me concentrei, consegui a superação e acertei as linhas, mas ainda sentia muito as subidas. Mesmo assim, consegui ganhar várias posições”, complementou.

Para Raiza, a reunião no dia anterior com membros da comissão técnica brasileira foi fundamental para atingir o bom resultado e não ser cortada. “O Ruy Avancini, diretor técnico da CBC, e meu treinador, Cadu Polazzo, me instruíram para sempre tentar o máximo a todo momento. Fiz isso nas duas últimas voltas e fui melhorando na classificação. No fim, cheguei exausta porque dei meu máximo. Foi uma prova muito legal. Desempenho bom, que me fortalece e motiva mais ainda para crescer nas próximas provas. Sou muito grata aos dois pelos conselhos”, revelou.

Agradecimento especial

Ao término da prova, Raiza fez questão de agradecer a todos que lhe deram suporte, como membros da Confederação Brasileira de Ciclismo, familiares e amigos. Um agradecimento especial ela reservou para sua equipe, Soul Riders. “Faço um trabalho muito legal junto a Soul Cycles. Acho que equipe nenhuma faria o que eles fazem por mim. Teremos muitas conquistas juntos pela frente. Estou focada e planejo voltar ao Mundial em 2015 e evoluir”, destacou a ciclista que pedala com sua fiel Soul SL 929 Carbono.

Liderança sul-americana no ranking mundial

Melhor ciclista da América do Sul em Hafjell (NOR), Raiza Goulão somará 28 pontos no ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional) com a 37ª colocação, o que garantirá a manutenção do posto de melhor do continente. Hoje, a atleta Soul Cycles ocupa a 35ª posição, com 678 pontos. A sul-americana mais próxima é Isabella Lacerda (49ª) com 480, seguida de perto pela argentina Augustina Apaza (50ª) com 477.