Reinaldo Colucci inicia temporada com o quarto lugar no Ironman 70.3

Resultado garantiu ao paulista a melhor colocação entre os brasileiros da elite na competição, que teve ainda Santiago Ascenço em quinto e Marcus Fernandes em sétimo.

O paulista Reinaldo Colucci iniciou a temporada de 2018 com uma boa performance no Ironman 70.3 de Pucón, no Chile. Ao terminar na quarta colocação, o triatleta de Descalvado, radicado em São Carlos (SP), garantiu a melhor colocação entre os três brasileiros inscritos na categoria pro masculina. O goiano Santiago Ascenço ficou em quinto e o santista Marcus Fernandes foi o sétimo colocado.

“Estou feliz com o quarto lugar na primeira prova da temporada, o Ironman 70.3 Pucón. Grandes objetivos ainda estão por vir em 2018 e, como sempre, começar o ano competindo aqui me trará ótimos benefícios para os próximos meses. Agradeço por todo apoio, em mais uma temporada, da minha equipe Sesi e também a todos os meus patrocinadores, entre eles a Shimano”, destacou Reinaldo Colucci.

Com a fama de ser a mais bela prova do mundo de Ironman, por contar com um vulcão ativo como plano de fundo na paisagem por quase todo o percurso, o 70.3 de Pucón contou com os tradicionais 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida. “Na natação tive um pouco de dificuldade para encaixar o ritmo logo no início e, por isso, fiquei cerca de 30 segundos atrás do grupo principal. No começo do ciclismo consegui me recuperar e fiquei junto com os principais adversários”, contou Colucci, que tem sua bike equipada com o grupo eletrônico Dura-Ace Di2, além de rodas da marca PRO – Powers Your Performance.

“Por volta do km 20, o Lionel Sanders nos alcançou e imprimiu um ritmo muito forte, conseguindo uma grande vantagem até o inicio da corrida, em que competiu de forma segura para garantir a vitória”, disse o brasileiro. “No grupo intermediário, estávamos em oito triatletas e iniciamos a corrida juntos. A primeira volta foi em um ritmo muito forte e permaneci na disputa direta pelas posições do pódio. No entanto, próximo da metade dos 21 km, fiquei um pouco atrás e não consegui tirar a diferença”, concluiu.

Entre os homens, o título ficou com o canadense Lionel Sanders, ao concluir os quase 113 km da disputa em 3h48min44 e garantir o tempo recorde da etapa. Sanders também havia vencido em 2017, em 4h00min08. Nesta edição, o triatleta do Canadá desbancou os chilenos Gaspar Riveros e Felipe Barraza, que completaram o top 3.

Na pro feminino, a vitória foi da triatleta local, Barbara Riveros, em 4h18min59, que conquistou o tetracampeonato do evento, além do novo recorde da prova. A australiana Ellie Salthouse e a chilena Valentina Carvallo completaram as três primeiras posições. A disputa entre as mulheres teve ainda uma brasileira em destaque, Bruna Mahn, em quarto lugar.