Rio Sports Show chega à maioridade em 2016

Foto: Divulgação //

Em sua 18º edição, feira voltada para o mercado fitness tem a responsabilidade de ser uma das armas de combate à crise brasileira. Evento será de 9 a 11 de junho, no Rio de Janeiro.

A palavra crise integra a língua portuguesa desde o século VXIII. O vocábulo vem do latim ‘crisis’, que significa ‘momento decisivo’. Foi empregado primeiro na medicina, indicando o momento de piora ou melhora do paciente. De acordo com o Dicionário Houaiss, apenas no século XIX passou a ser empregado também na economia. Outra vertente de crise vem do chinês, idioma em que seria formada pela combinação de dois símbolos, um indicando ‘perigo’ e o outro ‘oportunidade’. Em 2016, o Brasil vive dias de crise, mas há mercados que optam por tratá-la como um momento decisivo, uma oportunidade. Um deles é o fitness. E uma das ferramentas é a Rio Sports Show, de 9 a 11 de junho, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

Em sua 18º edição, a Rio Sports Show atinge a maioridade como uma das melhores e mais conceituadas feiras de equipamentos e serviços para academias, clubes e lojistas esportivos. Totalmente voltada ao mercado fitness nacional, apresenta novidades e tendências para equipamentos de musculação, acessórios de ginástica, natação e hidroginástica, softwares de acesso, pisos esportivos, refrigeração, editoras especializadas, confecção e calçados esportivos, entre outros.

“Chegamos ao 18 anos da Rio Sports Shows com o evento consolidado, mas sempre com o objetivo de fazer mais e melhor para contribuir com o crescimento do fitness brasileiro. Acreditamos que é nos momentos de dificuldades que podemos nos fortalecer ainda mais, e nossas feiras são ferramentas para que isso realmente aconteça. Além disso, temos um mercado sólido e reconhecido. Prova disso é que, pelo quarto ano consecutivo, o Governador Schwarzenegger esteve no país para o Arnold Classic Brasil e já confirmou presença para 2017”, assegura Ana Paula Leal, diretora da Savaget Promoções & Excalibur Congressos e Eventos.

Eduardo Netto, diretor técnico da Bodytech, uma das maiores redes de academias do Brasil, presente em 13 estados, sinaliza que, apesar da crise, os dados indicam um cenário de boas perspectivas. “O setor de Fitness no Brasil cresceu, até o momento, em ritmo acelerado desde 2007, com taxas acima de 13% ao ano. O número de clientes praticamente dobrou em 4 anos, alcançando os 8 milhões de brasileiros matriculados em academias – o quarto maior público no ranking mundial. O faturamento do setor foi superior aos US$ 2,4 bilhões e já somos o 10º maior mercado do mundo”, analisa o profissional.

Netto complementa. “Esses 8 milhões de pessoas nas academias, representam apenas cerca de 4% da população nacional. Isso significa que há um enorme campo para crescimento. Grande parte, devido a forte cultura de fitness, principalmente nas grandes capitas (onde o percentual de matrículas chega a 15% da população), e pelo grande volume de consumidores em potencial. Esses dados, aliados aos já citados, indicam que, apesar do cenário macro econômico ser bastante negativo, e aliado a isso a crise política que o país se encontra, o Brasil ainda é, hoje, o lugar em que grande parte da indústria do fitness acredita e aposta no crescimento.”

A feira

A Rio Sports Show é uma feira voltada para o público business, mas permite o acesso do público em geral e funcionará das 12h às 20h, de 9 a 11 de junho. Conta com grandes empresas do setor, como Life Fitness, Movement, Wellness, Total Health, Cybergym, entre outras, sendo direcionada para proprietários, gestores e coordenadores técnicos de academias, clubes, hotéis e condomínios; profissionais, personal trainers, professores e alunos de Educação Física e Nutrição; atletas, esportistas; dirigentes de federações e confederações; lojistas de material esportivo; fabricantes de produtos e serviços esportivos; importadores, entre outros. O acesso é gratuito para profissionais do setor, mediante convite do expositor ou credenciamento online na área visitante (credenciais de acesso não dão direito a participação nos cursos e eventos paralelos, como a Conferência Internacional de Pilates, por exemplo).