Rodrigo Baptista disputa Porsche Império GT3 Cup

Foto: Divulgação //

Piloto do HTPro Team embarca para Curitiba (PR), onde será realizada a primeira de nove etapas do circuito nesta temporada, entre sexta e sábado.

Poucos dias após fazer uma boa estreia na competição norte-americana Pirelli World Challenge Championship, em Saint Petersburg, na Flórida, o paulistano Rodrigo Baptista já está no Brasil, onde iniciará mais uma importante competição em seu calendário. O piloto do HTPro Team estará no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) nesta sexta e sábado, para a disputa da primeira de nove etapas do ano da Porsche Império GT3 Cup.

A abertura da competição será para os pilotos da sprint (corridas curtas) e Rodrigo Baptista terá pela frente a disputa da primeira de seis etapas da categoria Cup, com treinamento e qualificatória na sexta, às 14h10 e 16h25, respectivamente, e duas corridas no sábado, às 10h e 12h30. “Na temporada passada terminei a Porsche GT3 Cup vencendo a última etapa, ao lado do Sérgio Jimenez, e como vice-campeão da Endurance Cup. Na semana passada, fui bem na estreia nos Estados Unidos (fez quarto e sexto lugares). Por tudo isso, a motivação está grande”, destaca Rodrigo Baptista.

“Espero ter um fim de semana com bons resultado. A única certeza que tenho é que vou para cima, já que é início de temporada e não dá para saber como estão os adversários”, comenta Digo. “Ainda é cedo para ter uma expectativa definida, porque ano passado disputei três etapas de longa duração (endurance) e apenas uma de sprint, durante o fim de semana do GP Brasil de Fórmula 1, em Interlagos. Estava lá mais para me testar, visando o campeonato de endurance e também ganhar experiência, mas não competindo a todo vapor como os demais pilotos que disputaram todas as etapas da sprint”, completa o piloto.

Apesar de ser a primeira vez que Digo irá competir na etapa de Curitiba da Porsche Império GT3 Cup, o circuito do Autódromo Internacional de Curitiba não será novidade para o jovem piloto de 20 anos. “Conheço bastante a pista curitibana. Já treinei e corri de Fórmula 3, além de ter participado do Brasileiro de Marcas lá. No entanto, ainda não sei como é pilotar um carro Porsche em Curitba. Acredito que não será difícil me acostumar”, avalia.