31 de maio de 2017

Rodrigo Baptista vence na Pirelli World Challenge

May 26 PIRELLI WORLD CHALLENGE GRAND PRIX OF LIME ROCK PARK

Foto: Melissa Sinclair //

Atleta do HTPro Team teve um ótimo fim de semana na cidade de Lakeville, em Connecticut (EUA), na disputa válida pela quarta de nove etapas da categoria GTS.

O piloto Rodrigo Baptista, da equipe Flying Lizard Motorsport, teve o último fim de semana mais do que perfeito na cidade de Lakeville, em Connecticut (EUA). O atleta paulistano do HTPro Team, que ainda não havia subido ao pódio nos Estados Unidos, conquistou a vitória nas duas corridas da quarta de nove etapas da Pirelli World Challenge, disputada por carros de turismo multimarcas. Digo somou 50 pontos e subiu da sexta para a terceira posição na classificação de sua categoria, a GTS.

Se na corrida 1, na sexta-feira, a disputa foi intensa, com apenas 0seg178 de diferença entre Rodrigo Baptista e o segundo colocado, Ian James, na segunda realizada no sábado, Digo sobrou. Garantiu a dobradinha na etapa de Lime Rock Park com mais de 9 segundo de vantagem para Lawson Aschenbach, mesmo enfrentando problemas no freio. “Não sei nem o que dizer. É muita alegria com os resultados obtidos. Meu fim de semana foi praticamente perfeito. Só faltou conquistar a poli, para eu ter obtido todos os pontos possíveis. Tínhamos um carro bem rápido e sabíamos disso, mas talvez pensasse que seria mais difícil pelo alto nível dos meus adversários”, comemorou Rodrigo Baptista.

“Na corrida 2, quando estava em primeiro e bem na frente do segundo, tive problema no freio ABS e caí para segundo, mas mesmo assim tive sorte de o adversário que estava em primeiro quebrar e recuperei a posição. Minha Porsche estava muito boa, perfeita. Difícil de guiar, mas muito rápida e é isso o que importa no automobilismo”, avaliou. “Minha equipe fez um trabalho excelente. Tudo que eu precisava eles alteravam muito rápido. No primeiro dia não tivemos tanto tempo entre a classificação e a corrida e, mesmo assim, eles conseguiram mexer e deixar tudo no jeito certo para corrida. Consegui recuperar pontos importantíssimos e vamos já pensar nas próximas etapas”, destacou o paulistano de 20 anos.

Com o resultado, Rodrigo pula da sexta para a terceira colocação na categoria GTS, aproximando-se da briga pelo vice-campeonato geral. Enquanto Lawson Aschenbach lidera com certa folga, com 173 pontos, Martin Barkey tem 126 e Rodrigo chega a 117, com os 50 pontos obtidos pelas vitórias nas duas corridas, 25 em cada. Quem também subiu na classificação foi seu companheiro de equipe, Nate Stacy, saindo de sétimo para quarto lugar, com 104 pontos. Todas as pontuações ainda são extra-oficiais, devendo a organização da Pirelli World Challenge atualizá-la no decorrer da semana.

As corridas

Na corrida 1, Rodrigo Baptista largou na terceira colocação, com o tempo de 56seg722, atrás apenas de Martin Barkey (56seg430) e Ian James (56seg495). Com a pista molhada, o piloto fez a escolha certa dos pneus e contou com ultrapassagens precisas sobre os retardatários nas voltas finais, sem perder muito tempo, para garantir a vitória. Ao lado de Rodrigo e Ian James, o pódio da primeira disputa foi completado por Nate Stacy, companheiro de Digo na Flying Lizard.

“Fizemos um bom começo. Acho que foi uma boa escolha ficar com os pneus lisos. Antes de começarmos a corrida, estávamos na rádio discutindo quais pneus usar. Decidimos ficar nos pneus lisos. O carro era realmente ótimo nestas condições de pista molhada. A equipe fez um trabalho perfeito. Quero agradecer à Flying Lizard por ter feito tudo isso possível”, comemorou Digo após a primeira vitória do fim de semana.

Já na segunda corrida, mesmo obtendo maior vantagem para o segundo colocado, o líder do campeonato Lawson Aschenbach, ao final dos 50 minutos de prova, Digo não teve vida fácil após ter problemas no freio ABS. Chris Hall completou o pódio, menos de um segundo à frente de Nate Stacy, que também compete com a Porsche Cayman GT4 Clubsport MR.

“Gostei muito deste circuito de Lime Rock Park, que é bem curto. Você precisa estar no lugar certo para obter a melhor linha na pista. Fiz os treinos no simulador, mas não é exatamente a mesma coisa. O trecho de descida aqui é grande, e o simulador não mostra bem isso. Tudo aqui é novo para mim, então eu não esperava vir aqui e vencer as duas provas. O campeonato é bem competitivo. Estou feliz demais com meu desempenho”, finalizou Digo.