Scheidt vence mais regatas na Copa Brasil de Vela

Foto: Gustavo Roth //

Bicampeão olímpico cruza a linha de chegada na frente em duas das três provas do dia na classe 49er, continua em segundo lugar e segue na caçada aos líderes da competição disputada em Porto Alegre.

Robert Scheidt venceu mais duas regatas na IV Copa Brasil de Vela e segue na caçada pela liderança da classe 49er. Ontem, quarto dia da competição disputada em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, o bicampeão olímpico cruzou a linha de chegada na frente em duas das três provas disputadas, além de somar um segundo lugar. Com os resultados, ele e o proeiro Gabriel Borges têm 16 pontos perdidos e seguem a segunda colocação na classificação geral. A ponta ainda é de Carlos Robles e Marco Grael, com 12 pontos. Nesta sexta-feira, a disputa prossegue nas águas da capital gaúcha.

Robert se mostrou satisfeito com o desempenho nesta quinta-feira. “Hoje foi nosso melhor dia no campeonato. Na primeira regata, novamente estávamos na frente, mas cometemos um erro na segunda volta do percurso, fomos ultrapassados e chegamos em segundo. Depois, fizemos dois primeiros lugares. Subimos um pouco na pontuação, mas sabemos que é difícil tirar a diferença para os líderes em função de só faltarem duas regatas. Mas vamos acreditar até o fim e tentar velejar bem, que é o mais importante”, disse o bicampeão olímpico, que é patrocinado pelo Banco do Brasil e Rolex, com os apoios de COB e CBVela.

O maior medalhista brasileiro em Jogos Olímpicos sabe que precisa de tempo de treino e mais experiência em competições para vencer o desafio de velejar em um barco maior, mais veloz e com estratégias diferentes das classes Star e Laser, que o consagraram no iatismo. E a evolução se dá a olhos vistos. Na estreia, na última segunda-feira, na Copa Brasil de Vela, Robert Scheidt cruzou a linha de chegada em terceiro e quarto lugares, o que valeu a quarta posição na classificação geral na 49er. No segundo dia, na terça-feira, obteve três segundo lugares e saltou para a vice liderança. Na quarta, obteve a primeira vitória na 49er e ainda outro segundo lugar nas regatas do dia, para manter a posição na classificação geral..

A competição no Rio Grande do Sul é o primeiro grande evento da vela brasileira em 2017. As regatas seguem até sábado, com sede dividida entre o Clube dos Jangadeiros e o Veleiros do Sul. Isso porque, em paralelo a Copa Brasil, será disputada a II Copa Brasil de Vela Jovem. O evento também serve como seletiva para a formação da Equipe Brasileira de Vela em 2017. Os atletas vencedores da Copa Brasil e os velejadores Sub 23 mais bem classificados em suas classes, passarão a fazer parte do plano de investimento da CBVela para participação nas principais competições internacionais deste ano, sendo constantemente analisados no Programa de Desenvolvimento Individual de Atletas durante todo o ciclo olímpico, até Tóquio 2020.