SHP Indoor reúne melhores do Brasil

Foto: Luis Ruas //

Prova mais importante do calendário nacional de Hipismo, será realizada entre 15 e 19 de outubro, na Hípica Paulista, em São Paulo.

A Sociedade Hípica Paulista (SHP) recebe o principal e mais charmoso evento de salto da América do Sul: a 24ª edição do SHP Indoor 2014, entre 15 e 19 de outubro. O Concurso de Salto Internacional e Nacional é válido pelos rankings brasileiro sênior top e da Federação Equestre Internacional (FEI) e será uma das seletivas sul-americanas para a final da Copa do Mundo de Hipismo, programada para abril, em Las Vegas (EUA).

A competição será disputada em picadeiro coberto com a participação de mais de 500 conjuntos, entre os melhores do Brasil e ganha importância por ser realizada no ano que antecede aos Jogos Pan-americanos 2015 de Toronto, além de reunir também vários cavaleiros e amazonas que estarão em campanha olímpica para o Rio 2016. Alvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, e Yuri Mansur estão confirmados, após ajudarem a equipe brasileira a conquistar a quinta colocação nos Jogos Equestres Mundiais, na Normandia (FRA), no início deste mês.

O medalhista olímpico Doda não compete no Brasil há um ano e terá entre seus principais concorrentes, o atual campeão do SHP Indoor, o próprio Yuri; Felipe Juarez de Lima, vencedor em 2012 e 2011; Sérgio Marins, campeão do ranking brasileiro sênior top 2013; o cavaleiro olímpico e bicampeão do ranking brasileiro sênior top José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Francisco Musa, tricampeão do ranking e atual líder do ranking brasileiro sênior top.

Os principais destaques da SHP são: Fábio Sarti, Joana Valente, José Luiz Carvalho, Bartholomeu Bueno de Miranda Neto, o Totty, Pedro Junqueira Muylaert, o Pepê, Fernando Chiarotto, 18 anos, campeão brasileiro de Young riders e vice Jjunior em 2014, entre outros. Dois medalhistas pan-americanos, Vitor Alves Teixeira e Cesar Almeida, também confirmaram inscrição.

“O Doda é sem dúvida a maior atração do concurso, um nome que faz parte da história do hipismo brasileiro, mas teremos no SHP Indoor outros cavaleiros importantes, como os integrantes da equipe escalada para a Copa das Nações, de 1º a 5 de outubro em Porto Alegre: Reynoso, Musa, Arthemus de Almeida, Sérgio Marins e Felipe Amaral”, reforça o também cavaleiro olímpico Caio Sérgio de Carvalho, delegado técnico do SHP Indoor e coordenador de salto da Confederação Brasileira de Hipismo.

“Veremos os melhores conjuntos do Brasil em preparação para os Jogos Pan-americanos de 2015, em Toronto. Como é de costume em Pans, a perspectiva para o Brasil é muito boa, principalmente após o desempenho de nossa equipe nos Jogos Equestres Mundiais. Embora esteja cedo, esses concursos não deixam de ser também uma projeção para os Jogos de 2016”, considera Caio Sérgio. Além de Doda e Yuri, confirmados no SHP Indoor, Rodrigo Pessoa, Pedro Veniss e Marlon Zanotelli integraram a equipe brasileira que encerrou os Jogos da Normandia na honrosa quinta colocação, apenas a 0,23 ponto do pódio formado por Holanda, França e Estados Unidos.

Charme e sofisticação dos concursos europeus – Durante a semana do SHP Indoor, o picadeiro coberto da Sociedade Hípica Paulista é transformado em luxuosa arena para receber atletas, montarias, parceiros do evento e o público em geral. “As montagens da pista e do picadeiro são especiais para celebrarmos a mais importante competição da América do Sul. Os produtos dos patrocinadores são expostos de forma harmoniosa para que ganhem destaque no ambiente cuidadosamente preparado. A expectativa é de recebermos cerca de 30 mil pessoas ao longo do concurso”, estima Romeu Ferreira Leite Jr, diretor de salto da Hípica Paulista e responsável pela organização do evento.

Acostumado aos principais concursos internacionais, Caio Sérgio, filiado à SHP há quase 30 anos, destaca o charme proporcionado pelo sofisticado ambiente da competição. “É a única da América do Sul onde os conjuntos podem demonstrar seus talentos em pista indoor, semelhante às das etapas de Copa do Mundo na Europa e à da Final Mundial, em Las Vegas”, lembra Caio Sérgio. Entre as seis seletivas sul-americanas, as outras cinco – três no Brasil e duas na Argentina – são disputadas ao ar livre.