11 de novembro de 2015

Sócrates Santana é campeão Pro Junior de Bodyboarding

unnamed

Foto: Alex Diaz //

Morador da comunidade Pavão-Pavãozinho, Sócrates Santana conquistou nessa segunda-feira o título mundial Pro Junior de Bodyboard.

A conquista veio após o segundo lugar na etapa final em Porto Rico. Doutorzinho precisava chegar à final para confirmar o título e conseguiu após passar por David Barbosa na semi e ver seu principal concorrente, Tanner McDaniel, ser eliminado nas quartas de final.

“Eu queria agradecer a todo mundo que torceu por mim e me ajudou a chegar até aqui. É Brasil”, gritou o campeão ao sair d´água. “Queria mandar um abraço para o pessoal da minha comunidade e ao Guilherme (Tâmega), que está sempre na torcida. Eu vim para cá focado e sabia que podia ser campeão”, completou.

Apadrinhado por Guilherme Tâmega, Doutorzinho, como é conhecido, teve uma infância difícil com a perda do seu pai quando tinha apenas dez anos. No entanto, foi no bodyboard, através de um projeto social que existia na praia de Copacabana, que o garoto descobriu seu talento e começou a ganhar o mundo ainda jovem. Com apenas 16 anos o carioca contabiliza dois títulos brasileiros Sub-16 (2013 e 2014) e a medalha de bronze no ISA Games (considerada as Olimpíadas do Surf), além de inúmeras conquistas regionais.

Em uma temporada muito consistente, Sócrates fez história ao ser o primeiro atleta campeão mundial Pro Junior. A categoria foi instituída neste ano pela APB (Associação Profissional de Bodyboarding – sigla em português) com o carioca em um ano inspirado. 3º colocado na etapa de abertura em Itacoatiara, Rio de Janeiro, Sócrates começou a construir sua chance de conquista após o título na segunda etapa, em Antofagasta, no Chile.

Em Portugal, Sócrates Santana mais uma vez subiu ao pódio, conquistando o terceiro lugar. Já em Porto Rico, a briga era diretamente com o havaiano Tanner McDaniel, que liderava o ranking até a última etapa. Tanner acabou eliminado nas quartas de final abrindo passagem para Doutorzinho, que para ser campeão precisava chegar à final.

A confirmação do título veio após a vitória na semifinal sobre David Barbosa. Na final, Sócrates acabou derrotado para o atleta local Abner de Arce, mas nada que estragasse a festa brasileira em Porto Rico.

Ao final do Circuito Mundial, o Brasil dominou o ranking com Sócrates Santana em primeiro, Matheus Bastos em terceiro e David Barbosa em quarto. Somente Tanner McDaniel, do Havaí, conseguiu posicionar-se entre os brasileiros, terminando na segunda posição.