4 de dezembro de 2017

Taylor Jensen é tricampeão mundial de Longboard

Taiwan Open World Longboard Champs 2017

Foto: Tim Hain //

O título foi decidido numa bateria extra depois do francês Edouard Delpero empatar com o americano com a vitória sobre Phil Rajzman na final do Taiwan World Longboard Championship.

Depois de dois dias de espera, as ondas voltaram a apresentar boas condições na praia Jinzun Harbour no domingo, para fechar o Taiwan World Longboard Championship na Ilha Taiwan. O brasileiro Phil Rajzman ganhou o primeiro duelo do dia, mas perdeu a grande final para Edouard Delpero. Com a vitória, o francês igualou os resultados de Taylor Jensen na liderança do ranking, então foi preciso realizar uma bateria extra para definir o título e o norte-americano confirmou o tricampeonato, repetindo as suas conquistas de 2011 e 2012.

“Isso nem parece ser real para mim agora, mas estou muito feliz”, disse Taylor Jensen.“Essa semana foi uma verdadeira montanha-russa de emoções com a minha derrota nas quartas de final (para Phil Rajzman). Fiquei na expectativa vendo alguns concorrentes caírem e foi uma semana tensa para mim, fiquei muito nervoso e nem conseguia dormir direito. Então, quando vi que teria que surfar de novo, eu apenas tratei isso como se fosse uma final normal e foi muito legal ter uma bateria extra para decidir o título”.

Isso só havia acontecido uma vez na história da World Surf League, para decidir o título mundial Pro Junior de 2011. Naquele ano, o brasileiro Caio Ibelli liderava o ranking das três etapas, mas o australiano Garrett Parkers igualou sua pontuação na última delas, na Austrália. Então, os dois tiveram que definir o campeão num tira-teima e Caio Ibelli ficou com o título. Agora, o fato se repetiu para definir o campeão mundial de Longboard de 2017.

O californiano Taylor Jensen tinha vencido a primeira etapa em Papua Nova Guiné e foi barrado pelo brasileiro Phil Rajzman nas quartas de final. Com exceção do carioca, os três outros semifinalistas tinham chance de igualar seus resultados com a vitória no Taiwan World Longboard Championship, pois haviam ficado em quinto lugar em Papua Nova Guiné. O único que poderia garantir o tricampeonato de Taylor Jensen sem precisar de uma bateria extra era o próprio Phil Rajzman se vencesse a etapa da Ilha Taiwan, mas ele não conseguiu.

FINAL EM TAIWAN

O brasileiro também já tem dois títulos mundiais no currículo, de 2007 e do ano passado, enquanto Edouard Delpero tentava ser o primeiro francês a ser campeão. Ele conseguiu uma melhor sintonia com as ondas de Jinzun Harbour desde o início da bateria, largando na frente com notas 7,00 e 6,33 em suas primeiras ondas. Para Phil Rajzman, não dava nada certo e o francês ia aumentando a vantagem a cada apresentação para festejar a vitória por 15,83 a 11,03 pontos, computando notas 7,83 e 8,00 das suas melhores ondas.

“O evento todo foi ótimo para mim”, disse Edouard Delpero, que já havia vencido uma etapa na Ilha Taiwan válida pelo Longboard Qualifying Series. “Eu trabalhei muito duro esta semana para chegar na final e me sentia preparado para ganhar, mas nunca imaginaria ter que disputar uma bateria extra para decidir o título mundial. Eu adoro Taiwan e tenho recordações maravilhosas dessa região de Taitung, então ganhar aqui é incrível e já estou ansioso para voltar para cá no ano que vem”.

O brasileiro Phil Rajzman terminou em quarto lugar no ranking mundial de 2017 da World Surf League e elogiou o francês Edouard Delpero. “Ele estava surfando incrivelmente bem durante todo o evento e realmente mereceu a vitória. Eu lutei bastante para encontrar boas ondas na final, só que o mar estava muito difícil, mas eu adoraria vencer o evento. Teria sido muito especial para mim ganhar a bateria e dar o título para o Taylor (Jensen), que é um grande amigo meu. Mas, ter uma bateria extra para definir o campeão, foi realmente emocionante para o esporte”.