27 de outubro de 2014

Tiago Silva vence Circuito Brasileiro de Golfe

237767_448651__dsc0745

Foto: Zeca Resendes //

Campeão comemora sua primeira vitória em torneio do ranking nacional; paranaense Daniel Stapff e paulista Ronaldo Francisco ficaram empatados em segundo, a uma tacada do vencedor; Stapff manteve liderança do ranking.

O gaúcho Tiago Silva venceu neste sábado a Etapa Paraná do Circuito Brasileiro de Golfe (CBG Pro Tour), que foi disputada no Alphaville Graciosa Clube, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e levou o prêmio de R$ 22 mil reservado ao campeão, de um total de R$ 120 mil distribuídos.

Silva, que iniciou a rodada na vice-liderança, só assumiu a dianteira no buraco 17, quando embocou um putter de 6 metros de fora do green para chegar a – 13 na competição. Ele somou 203 tacadas (- 13, com parciais de 70/66/67), contra 204 (- 12) dos vice-campeões, o paulista Ronaldo Francisco (68/69/67) e o paranaense Daniel Stapff (68/68/68), que manteve a liderança do ranking brasileiro com o resultado.

Guilherme Oda (SP), que liderou as duas primeiras rodadas da competição, terminou em quarto lugar, com 205 (-11, 66/67/72), seguido pelo paraguaio Ramon Franco, com 206 (-10, 72/68/66), e pelo paranaense Odair de Lima, com 207 (- 9, 67/71/69). O melhor amador do torneio foi o carioca Daniel Ishii, que terminou empatado na 20ª colocação com 216 tacadas (+3).

“Eu venho jogando bem desde o ano passado, mas não estava embocando bem a bola. Nesses dias o jogo encaixou e me mantive calmo e focado. Só pensava em lutar pelo título até o fim”, disse Silva, que inicou a carreira no golfe como caddie (carregador de tacos) e atualmente é regional coach (treinador regional) da Confederação Brasileira de Golfe (CBG) no Rio de Janeiro, onde vive.

“O nível do torneio foi muito alto. A CBG está de parabéns”, completou ele, que tem treinado a equipe de alto rendimento da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro. “Com isso, tenho jogado mais e treinado mais, pois acompanho os atletas no treinamento no campo”, conta.

Cada uma das quatro etapas do CBG Pro Tour disputadas este ano teve um vencedor diferente, e todos eles campeões da competição pela primeira vez (Rafael Barcellos em Brasília, Rafael Becker em Porto Alegre, Daniel Stapff em Itu e, agora, Tiago Silva em Pinhais).

“Isso mostra que a competitividade está cada vez mais acirrada entre os jogadores brasileiros, que este ano não deram chance aos estrangeiros que disputam o circuito. O nível técnico está cada vez maior”, comemora Paulo Cezar Pacheco, presidente da CBG.

Mais de cem crianças de escolas da região que participam do projeto Golfe Para a Vida, da Confederação Brasileira de Golfe, tiveram aulas gratuitas e assistiram ao final do torneio. O projeto já levou o ensino do esporte a mais de 26 mil crianças brasileiras. Com o patrocínio do HSBC e apoio técnico-financeiro do R&A, entidade máxima do golfe mundial, o programa de treinamento já foi desenvolvido em quatro cidades brasileiras (Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Porto Alegre) e acaba de ser implementado em São Paulo.

O CBG Pro Tour faz parte do caminho dos golfistas brasileiros rumo aos principais torneios do mundo. Os dois primeiros colocados do ranking anual do CBG Pro Tour poderão disputar a final da Série de Desenvolvimento, que classifica para o PGA Tour Latinoamérica, principal circuito do continente, que por sua vez dá vagas para o Web.com Tour, a divisão de acesso ao PGA Tour, o milionário circuito profissional norte-americano, que reúne os melhores do mundo. O PGA Tour LA também é almejado pelos golfistas por render pontos para o ranking mundial, critério que será utilizado para a definição dos atletas que poderão disputar o Rio 2016, quando o golfe retorna às Olimpíadas após 112 anos de ausência.

Este ano, o CBG Pro Tour terá cinco etapas em cinco estados diferentes, cada uma delas com R$ 120 mil em prêmios, totalizando R$ 600 mil no ano. Além de Brasília, Porto Alegre, Itu e Pinhais, o circuito passará pelo Rio de Janeiro (RJ).