1 de dezembro de 2015

Uruguai é campeão sul-americano de J24

sulamericanoJ24

Foto: Ricardo Pedebos //

Brasil ficou em terceiro lugar no campeonato encerrado neste domingo no Veleiros do Sul.

Os vizinhos do Brasil foram os melhores no Campeonato Sul-americano da classe J24 que encerrou neste domingo em Porto Alegre. O título continental ficou com o uruguaio Extasis Saling Team, do comandante Pedro Garra, de Punta del Este. Em segundo lugar os argentinos de Olivos com o barco Worknet, de Nicolas Cubria e em terceiro os brasileiros do C’est la Vie Sailing Team, de Henrique Dias, do Veleiros do Sul, clube sede do evento.

O campeonato teve sete regatas bem disputadas entre os 12 barcos da flotilha sul-americana. A decisão ficou para a última regata com direito a duelo na raia entre os barcos Extasis e Worknet. No entanto a tripulação uruguaia formada por Pedro Garra,Juan Real de Azúa, Ivan Guicheff, Alejandro Carluccio e Matias Garcia confirmou o seu favoritismo depois de também ter vencido o Brasileiro de J24 realizado durante a semana no Veleiros do Sul.

“Esse foi o nosso primeiro título sul-americano de J24, depois de termos competido em três edições consecutivas. O campeonato estava espetacular com boas regatas e muito vento. Nossos adversários, alguns deles já eram nossos conhecidos como Nicolas Cubria, velejaram muito bem e sabíamos que seria uma disputa dura”, disse Pedro Garra, 46 anos, que em outubro também venceu a Semana de Vela de Buenos Aires e compete em outro barco da classe J70.

O timoneiro uruguaio também ressaltou os brasileiros do C’est la Vie. “ Eles estavam no páreo com a gente”. Os representantes do Veleiros do Sul estavam na segunda colocação no Sul-americano, hoje tiveram uma desclassificação por largarem escapado na quinta regata, protestaram e ganharam o pedido de reparação. “Infelizmente não pude contar com um dos meus tripulantes que sabe muito bem regular as velas, mas no geral foi um campeonato divertido, nós concluímos o evento em terceiro o que acabou sendo uma boa posição”, avaliou o comandante Henrique Dias, que contou a bordo com Vilnei Goldmeier, Alexis Knebel, Frederico Sidou (Marília Bassoa e Michele Oliveira)

Neste domingo o Sul-americano teve as três regatas finais realizadas a partir das 11h com vento fraco na primeira de direção sudeste e depois foi para sul e aumentou a intensidade para 20 nós. A tripulação do Eurus, de Ronaldo Senfft, de Niterói, abandonou a última regata devido a uma lesão no ombro de um tripulante e ficou em sétimo lugar. No Sul-americano teve timoneiros veteranos como Boris Ostergren de 77 anos, que venceu a sexta regata e contou no seu time com Nicolas Mueller, de 14 anos. Ele terminou em quinto lugar. E também Walter Bromberg, de 84 anos, barco Zapeka.