6 de novembro de 2013

Tênis

04-02-marcelodemolinera
04-01-dsc_0386
04-03-marcelodemolinerdoigt

ENTREVISTA COM O TENISTA MARCELO DEMOLINER

O CÉU NÃO É O LIMITE!

Para o gaúcho Marcelo Demoliner, que sonha desde criança com a raquete e a bolinha de tênis, o futuro não é logo ali.

SS: Conta um pouco da tua história, como tudo começou?

M: Comecei desde criança, pois minha família toda jogava tênis e fui pegando o gosto, até que aos 15 anos eu resolvi que levaria o esporte mais a séri

SS: Quem foi teu maior incentivador dentro do esporte?

M: Com certeza. meus pais e meu avô, pois eles é que me levavam desde pequeno ao clube para jogar.

SS: Como iniciou no esporte?

M: Como falei antes, iniciei com minha família! Também fazia futsal e adorava os períodos de educação física do colégio!

SS: E sua família sempre te apoiou?

M: Sim, sempre. Inclusive me apoiam muito até hoje! Com 15 anos fui morar em Camboriú num ótimo centro de treinamento que existia lá, e foi nesse momento que eles me incentivaram bastante.

SS: Em 2009, você conseguiu entrar na lista dos 300 melhores do mundo e conquista seu primeiro título Challenger. Como foi essa experiência?

M: Foi uma boa experiência, pois ganhei esse torneio importante e daí por diante vi realmente que posso chegar muito mais longe.

SS: Como está sua situação no ranking atualmente?

M: Atualmente estou entre os 350 melhores.

SS: Quais os seus objetivos para o futuro?

M: Quero começar a jogar os torneios maiores e meu maior objetivo é furar a barreira dos 200 esse ano.t

SS:O que aconteceu de mais legal até agora em 2010?

M: Ganhei dois torneios Futures até agora.

SS: Alguma inspiração em algum profissional?

M: Atualmente gosto de ver o Rafael Nadal jogar, por sua garra, estratégia, e também adoro ver como ele bota o coração na quadra.

SS: Em sua opinião, como andam os tenistas brasileiros em comparação com outros dos demais países?

M: Estamos em evolução! O Bellucci deu um bom salto e está jogando um ótimo nível de tênis. Temos uma geração mais nova chegando também, como é o caso do Tiago Fernandes, campeão do Australian Open!

SS: Hoje, quem é o cara de respeito aqui no Brasil quando se fala em tênis, conhece ou já jogou com algum?

M: Sem dúvida nenhuma, Gustavo Kuerten, Larri Passos e agora o Thomaz Bellucci, são os caras mais respeitados aqui no país, com certeza!

SS: O esporte aqui em Porto Alegre está muito fechado ou existe espaço para crescer?

M: Vejo que está crescendo, como, por exemplo, no projeto em que eu estou IGT (Instituto Gaúcho de Tênis), que tem bons profissionais e uma estrutura invejável para qualquer centro de treinamento.

SS: Como é seu dia a dia? Sua alimentação e seu treinamento em época de competição?

M: Treino 6 horas e meia por dia, incluindo quadra e preparação física. A alimentação é balanceada e é controlada pela nutricionista. Em competições o foco está nos jogos e a carga de treinos é um pouco reduzida.

SS: Quais suas principais conquistas? E como está seu calendário de jogos para o final deste ano?

M: A principal foi o torneio Challenger que ganhei no ano passado. Tenho quatro conquistas de torneios Futures que também são bem importantes! Pretendo jogar agora o torneio Challengers que acontecerá na América do Sul até o final do ano.

SS: Para finalizar, qual a dica que você poderia dar para quem quer iniciar no esporte?

M: Minha dica é começar a praticar o esporte por lazer como eu fiz e de repente, se essa prática entrar no sangue, você pode levar mais a sério! Esporte é muito bom,  além de trazer saúde ele te proporciona muitas coisas boas para levar na vida!