Buenos Aires, de passagem – Parte II

Eu sou adepta dos “free walking tours”, sempre que existe na cidade. Acho muito válido, e útil para conhecer melhor a história da cidade, com um toque mais divertido, do que com guias turísticos normais. Geralmente são pessoas na média dos 20 a 40 anos, que conhecem bem a cidade, e sua história, e trabalham…